Violência

TJDFT oferece curso de prevenção contra violência no namoro adolescente

Voltada para educadores, iniciativa está entre as ações do programa Maria da Penha vai à escola

Juliana Pimentel
postado em 11/06/2021 13:25
 (crédito: TJDFT/Divulgação)
(crédito: TJDFT/Divulgação)

Em conjunto, o Núcleo Judiciário da Mulher do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT) e a plataforma on-line de ensino Edulivre promovem, neste sábado (12/6), workshop em comemoração ao Dia dos Namorados.

Violência no namoro, não! - Prevenção e combate à violência nos relacionamentos adolescentes para profissionais da educação é o tema do curso que será totalmente virtual e pode ser feito de acordo com a disponibilidade do interessado. Não há limite de vagas e as aulas podem ser acessadas logo após a inscrição, com direito a certificado de conclusão para os concluintes, pelo link: https://www.edulivre.org.br/

Para demonstrar aos educadores pontos importantes quanto à percepção e acolhimento das situações que envolvam violência em relações afetivas adolescentes, a carga horária foi dividida em seis trilhas de aprendizado. Serão abordados temas que auxiliem todos os profissionais do corpo docente escolar a identificar, prevenir e orientar jovens em casos de violência na relação.

Os aspectos legais sobre o assunto fazem parte da primeira trilha, por exemplo. Com destaques para a Lei Maria da Penha e o Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA e tópicos como quem a legislação protege; como a lei define as formas de violência; quais proteções estão previstas na norma; possibilidades de responsabilização previstas no Eca para situações onde adolescentes cometam violência, entre outros.

O material também irá tratar sobre os impactos da violência e possibilidades de prevenção nessa fase da vida, bem como sinais e possíveis fatores de risco. Ainda serão abordados pontos sociais e culturais que envolvem os estereótipos de gênero na adolescência, a pressão dos pares e as consequências do contexto sociocultural nas relações de namoro. Além disso, as consequências da nova realidade das redes sociais tanto para relacionamentos e adolescência, também farão parte do conteúdo.

Os profissionais que se inscreveram no curso terão conteúdos mais densos, como situações graves de vulnerabilidade social e seus reflexos no namoro. Entre os temas estão sexualidade, sexo e gravidez na adolescência, casamento infantil no Brasil, e em como pode ser feito combate à violência dentro do trabalho em rede.

Os conceitos finais serão sobre violência sexual, cultura do estupro e, ainda, orientações sobre como entrar em um novo relacionamento após uma experiência de um namoro violento.
A luta contra a violência contra a mulher pode e deve ser iniciada desde cedo.

*Estagiária sob a supervisão de…


*Com informações do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios - TJDFT

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE