HORROR

Bope e PF reforçam busca por suspeito de matar família no DF e aterrorizar moradores

Lázaro Barbosa Sousa, 33 anos, matou quatro pessoas, baleou três, invadiu chácaras, fez novos reféns e ateou fogo em uma casa no fim da noite deste sábado (12/6)

Darcianne Diogo
postado em 13/06/2021 08:01 / atualizado em 13/06/2021 09:52
 (crédito: Material cedido a Correio )
(crédito: Material cedido a Correio )

As buscas por Lázaro Barbosa Sousa, 33 anos, suspeito de matar uma família em Ceilândia Norte e aterrorizar moradores de Cocalzinho, contarão com o reforço de militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e da Polícia Federal. As equipes chegaram no município goiano ainda na madrugada deste domingo (13/6).

Policiais do Bope estão com uma farda especial, camuflada, pois entrarão no matagal para tentar localizar o criminoso, que matou quatro pessoas, baleou três, invadiu chácaras, fez novos reféns e ateou fogo em uma casa no fim da noite deste sábado (12/6).

Durante toda a madrugada deste domingo, policiais civis e militares do DF e de Goiás montaram pontos de bloqueio pela BR-070, abordaram carros, entraram em matas, chácaras e utilizaram drones de alta tecnologia.

 

Noite de terror

Lázaro Barbosa teria passado toda a tarde de sábado em uma chácara próximo à Lagoa Samuel. Enquanto a reportagem estava em frente ao Hospital Municipal Jair Paiva, em Cocalzinho, a mãe do caseiro chegou e contou ao Correio que o filho foi amarrado, obrigado a cozinhar para o suspeito e a lhe servir, teve de fumar maconha. Lázaro teria cortado os fios de wi-fi, destruído o carro do funcionário e bebido cachaça.

Após sair da casa, ele invadiu outra residência e baleou três pessoas. Sob condição de revelar apenas o primeiro nome, Thiago, relatou que estava na companhia dos dois amigos, que são proprietários do imóvel, por volta das 19h, quando Lázaro entrou atirando. "Meus dois amigos ficaram muito feridos e eu levei um tiro na perna", disse.

Os dois com estado mais grave foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhados ao Hospital de Anápolis. Mais tarde, por volta das 23h, o mesmo homem teria invadido outra casa e ateado fogo na residência. Ninguém ficou ferido.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE