Autismo

Codeplan lança edital para avaliar atendimento a autistas no DF

Serão oferecidas três bolsas para pesquisadores. As inscrições começaram em 11 de junho e vão até 2 de julho

Edis Henrique Peres
postado em 23/06/2021 17:16 / atualizado em 23/06/2021 18:22
Codeplan lança edital de pesquisa sobre o atendimento de autistas no DF -
Codeplan lança edital de pesquisa sobre o atendimento de autistas no DF -

Com o tema "Diagnóstico da rede de atendimento das pessoas com transtorno do espectro autista (TEA) no Distrito Federal”, a Companhia de Planejamento do DF (Codeplan) lançou, em 25 de maio, um edital de chamamento para pesquisadores de autismo.

Ao todo, serão oferecidas três bolsas com duração estimada de sete meses. A seleção será feita pela Codeplan e o envio das candidaturas pode ser feito até o dia 2 de julho. As vagas são uma para Assistente de Pesquisa V, com título de doutorado, e duas para Assistente de Pesquisa III, com título de mestrado.

Jean Lima, presidente do órgão, afirma que entender como funciona a rede de atendimento de pessoas com qualquer tipo de necessidade especial é fundamental para melhorar a prestação de serviços. “Para que se possa otimizar a elaboração de políticas públicas que busquem a inclusão e a plena participação de pessoas”, explica.

O objetivo, de acordo com Jean, é buscar a inclusão e a plena participação de pessoas com TEA na vida em sociedade e em igualdade de condições com os demais indivíduos. As candidaturas devem ser enviadas para selecaobolsas@codeplan.df.gov.br até às 23h59 de 2 de julho, no horário de Brasília.

O edital destaca que autistas são afetados pelo transtorno em diferentes intensidades e de modo singular. “As pessoas com alguma dessas síndromes podem apresentar déficit na comunicação ou na interação social e padrões restritos e repetitivos de comportamento, como movimentos contínuos, interesses fixos e alterações na sensibilidade aos estímulos sensoriais”.

Por isso, os pacientes precisam de diversos serviços integrados. “É preciso disponibilizar rapidamente informações e, sobretudo, acesso a diferentes serviços que garantam atendimento de especialistas e assistência de acordo com as necessidades específicas de cada criança”, pontua.

Em nota, a Codeplan destaca que "conhecer a rede de serviços existentes, que tipo de atendimentos ofertam e como acessá-los, é útil tanto para as famílias com pessoas identificadas com TEA como para os profissionais dos vários serviços que atendem esse público e que devem auxiliar na articulação dessa rede". O órgão afirma que essa ação é fundamental para o desenvolvimento e inclusão dos autistas. 

Com os estudo "será possível observar lacunas na rede de atendimento a serem preenchidas tanto pelo Estado quanto pela iniciativa privada, aumentando os serviços e por consequência a qualidade de vida das pessoas com TEA e seus familiares", ressalta.


Requisitos obrigatórios

  • Ter título de mestrado em Ciências Sociais, Sociologia, Antropologia, Psicologia, Políticas Públicas, Gestão de Políticas Públicas, Administração Pública, Serviço Social, Enfermagem, Educação ou Saúde Coletiva
  • Ter participado de pelo menos uma pesquisa com metodologias qualitativas
  • Ter disponibilidade de comparecer à Codeplan quando necessário
  • Ter conhecimento na área ou experiência em pesquisas sobre TEA

As bolsas começarão a ser concedidas em 9 de agosto. Outros detalhes podem ser consultados pelo edital (acesse aqui).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE