FISCALIZAÇÃO

Blitz: mulher é presa por dirigir embriagada e sem habilitação no Gama

Antes de ser presa, ela tentou fugir da blitz e bateu o carro em uma árvore na quadra 18/21, do Gama. O teste de etilômetro acusou quantidade de 0,52 mg de álcool por litro

Cibele Moreira
postado em 19/09/2021 12:06 / atualizado em 19/09/2021 18:03
 (crédito: Divulgação/ PMDF)
(crédito: Divulgação/ PMDF)

A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) prendeu uma mulher por furar bloqueio de fiscalização, dirigir embriagada e sem carteira de habilitação (CNH) na madrugada deste domingo (19/9). Antes de ser presa, ela tentou fugir da blitz e acabou batendo o veículo em uma árvore na quadra 18/21 do Gama. 

Apesar dos danos no veículo a condutora saiu ilesa do acidente. O teste de etilômetro acusou quantidade de 0,52 miligrama de álcool por litro de ar expelido. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), índices alcoólicos acima de 0,3 mg/l são considerado crime. A pessoa pode pegar detenção de seis meses a três anos, multa e suspensão da CNH ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.

Dirigir após o consumo de álcool é infração gravíssima, com multa no valor de R$ 2.934,70 e suspensão do direito de dirigir por um ano. Caso ocorra a reincidência da infração no período de até 12 meses, a multa é em dobro, ou seja, R$ 5.869,40. A recusa em realizar o teste do etilômetro também é considerada infração com as mesmas penalidades.

A motorista foi conduzida pelos policiais militares à 20ª Delegacia de Polícia (Gama) para registro da ocorrência. 

Fiscalizações 

PMDF atuou em blitz na região do Gama, neste domingo (19/9)
PMDF atuou em blitz na região do Gama, neste domingo (19/9) (foto: Divulgação/ PMDF)

Durante a blitz montada pelo Grupo de operações de Trânsito (GOT), da Polícia Militar, na madrugada deste domingo (19/9), foram autuados oito condutores inabilitados e seis com a CNH vencida. A fiscalização também registrou um motorista com alteração de característica do veículo, outro sem equipamento de uso obrigatório, um com escapamento aberto e um com excesso de lotação.

Quatro pessoas foram autuadas por alcoolemia administrativa e 57 por recusa a realizar o teste do bafômetro. Ao todo, mais de 220 veículos foram abordados na ação realizada no Gama. 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE