PANDEMIA

Biblioteca Nacional de Brasília reabre na segunda, mas com capacidade reduzida

Espaço funcionará com até 60% da capacidade máxima e terá inauguração de audioteca, para promover a acessibilidade entre pessoas com algum tipo de deficiência ou condição de saúde específica

Correio Braziliense
postado em 23/09/2021 20:19 / atualizado em 23/09/2021 20:24
Apesar da reabertura, Espaço Infantil da Biblioteca Nacional de Brasília (BNB) permanecerá fechado -  (crédito: Júnior Aragão/Secec-DF)
Apesar da reabertura, Espaço Infantil da Biblioteca Nacional de Brasília (BNB) permanecerá fechado - (crédito: Júnior Aragão/Secec-DF)

A Biblioteca Nacional de Brasília (BNB) volta a receber o público a partir de segunda-feira (27/9). Devido à pandemia, o espaço abrirá com até 60% da capacidade total de visitantes. Além disso, haverá inauguração de uma audioteca, que permitirá aos usuários ouvir mais de 100 gravações de livros. O material é resultado de doações da Fundação Dorina Nowill e tem previsão de mais conteúdos nos próximos meses.

O horário de funcionamento da biblioteca durante a semana será de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h; aos sábados e domingos, o expediente será das 8h30 às 13h30. Para empréstimo de livros, será necessário fazer agendamento pelo email gat.bnb@cultura.df.gov.br. Os usuários podem consultar o acervo pelo site da BNB, e a concessão temporária é válida por 30 dias.

Para uso das estações de estudo do segundo ou do terceiro andar da biblioteca, os visitantes precisam fazer reserva pelo site. Os demais ambientes serão ocupados por ordem de chegada, até a capacidade máxima.

Em relação às salas de estudos em grupo e às áreas Clic, Geek e Zen, o público terá de procurar a equipe de atendimento nos balcões da BNB. Por enquanto, o Espaço Infantil permanecerá fechado.

Audioteca

O objetivo da audioteca é promover a acessibilidade para pessoas com algum tipo de deficiência visual e estimular a participação autônoma de visitantes com baixa visão, falta de sensibilidade na ponta dos dedos para leitura em Braille e indivíduos com algum tipo de condição de saúde específica, como Mal de Parkinson.

Entre as obras literárias, há trabalhos de autores como Agatha Christie, Augusto Cury, José Saramago,Manuel de Barros, Paulo Freire,Pedro Bandeira e Stephen King.

Com informações da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal (Secec)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE