LUTO

Lauro Montana, DJ, produtor cultural e professor, morre aos 42 anos

Conhecido na cena cultural do DF, Lauro Montana também era ator e diretor. Ele deixa um filho, de 11 anos

Correio Braziliense
postado em 09/10/2021 23:56 / atualizado em 11/10/2021 19:01
Pelas redes sociais, amigos, colegas, conhecidos e familiares lamentaram, desacreditados, a morte do DJ -  (crédito: Redes sociais/Reprodução)
Pelas redes sociais, amigos, colegas, conhecidos e familiares lamentaram, desacreditados, a morte do DJ - (crédito: Redes sociais/Reprodução)

Morreu, neste sábado (9/10), Lauro Augusto Montana, conhecido produtor cultural, DJ, ator, diretor e professor de história de Brasília, aos 42 anos. Ele deixa um filho de 11 anos, duas irmãs e a mãe. O pai de Lauro faleceu em decorrência da covid-19 neste ano.

Pelas redes sociais, amigos, colegas, conhecidos e familiares lamentaram, desacreditados, a morte do DJ. Nascido em Manaus (AM) em abril de 1979, Lauro morava há 38 anos na Quadra 215 Sul.

Em 2015, o cineasta foi laureado melhor ator com um kikito — máxima honraria do Festival de Cinema de Gramado — pelo filme Sequestramos Augusto César. Em 2015, estreou ao lado de Dedé Santana, de Os Trapalhões, o longa-metragem Licença Prêmio.

A irmã de Lauro, Cynthia Pastor, agradeceu o apoio recebido e descreveu o momento como "extremamente difícil e doloroso." "Estamos nos agarrando em Deus neste momento tão difícil. Agradeço em nome de minha família", publicou a irmã.

Amigo de longa data, Ricardo Mechica contou ao Correio que tinha Lauro como um irmão. "(Éramos) muito próximos e confidentes. Parece que conhecia (Lauro) de outras vidas", lamentou o amigo.

É difícil contar os muitos comentários incrédulos de amigos e conhecidos em publicações nas redes sociais. "Ele era muito amado, lindo, em todos os sentidos", descreveu Ricardo. "Quero lembrar de você sempre sorrindo. Lembrar do seu senso de justiça, da sua ética e da sua sensibilidade. Esse sábado será regado com caudalosas lágrimas", homenageou o amigo.

Ainda não há informações acerca do sepultamento e velório. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE