Pandemia

Em menor registro do ano, transmissão da covid-19 está em 0,7 no DF

DF registrou mais 98 casos e oito mortes nesta terça-feira (9/11). Secretaria de Saúde parou de divulgar boletins durante fins de semana

Ana Isabel Mansur
postado em 09/11/2021 20:51
O resultado desta terça (9/11) aponta que cada 100 pessoas com a doença podem transmiti-la, em média, para outros 70 pacientes -  (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)
O resultado desta terça (9/11) aponta que cada 100 pessoas com a doença podem transmiti-la, em média, para outros 70 pacientes - (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

O Distrito Federal atingiu, nesta terça-feira (9/11), a menor taxa de transmissão da covid-19 de 2021 — 0,7. Até então, o índice mais baixo havia sido observado em 31 de outubro e nessa segunda (8/11), dias em que o valor ficou em 0,72.

O resultado desta terça aponta que cada 100 pessoas com a doença podem transmiti-la, em média, para outros 70 pacientes. Valores menores do que um indicam que a situação epidemiológica está sob controle.

Com oito mortes notificadas, nesta terça-feira, o DF acumula 10.928 vítimas desde o início da pandemia. A capital soma 516.055 casos da doença, dos quais 503.550 (97,6%) são considerados recuperados. Nesta terça-feira, a Secretaria de Saúde confirmou mais 98 infecções.

Cálculos

Mesmo com o fim da divulgação dos boletins epidemiológicos aos fins de semana, as médias móveis de mortes e casos continuam sendo calculadas. Para justificar a suspensão, a Secretaria de Saúde informou que os dados do sábado e do domingo serão contabilizados nos dias seguintes. Por isso, não há alteração nos cálculos dos indicativos.  

Nesta terça-feria, a média móvel de óbitos alcançou o menor número de 2021 — 6,8. O valor caiu 51,6% na comparação com o dado de 14 dias atrás. A média de casos, por sua vez, diminuiu 51,9% em relação ao mesmo período e ficou em 168,8. 

Boletim

Nenhum óbito registrado ocorreu nesta terça (9/11). Três pessoas faleceram nessa segunda (8/11) e duas morreram durante o fim de semana. Três vítimas vieram a óbito entre 2 e 9 de outubro. Todos sofriam de alguma comorbidade e tinham mais de 50 anos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE