INVESTIGAÇÃO

Polícia indicia Wesley Safadão e a esposa por vacinação irregular no Ceará

Inquérito foi enviado ao TJCE; em caso de condenação, penas podem somar até 13 anos de prisão. Assessoria do cantor não quis se pronunciar

Ronayre Nunes
postado em 29/09/2021 22:47 / atualizado em 29/09/2021 22:48
Segundo informações da polícia, foram dois meses de investigações e 19 pessoas foram ouvidas -  (crédito:  (foto: Reprodução/Youtube ))
Segundo informações da polícia, foram dois meses de investigações e 19 pessoas foram ouvidas - (crédito: (foto: Reprodução/Youtube ))

A Polícia Civil do Ceará (PC-CE) concluiu o inquérito que investigava denúncias de vacinação irregular do cantor Wesley Safadão e da esposa, a influencer Thyane Dantes, e decidiu indiciar o casal e mais cinco pessoas pelos crimes de peculato e por infração a determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa. As penas podem chegar a 13 anos de prisão. Uma assessora de Wesley foi indiciada por infração à medida sanitária.

O inquérito foi enviado ao Tribunal de Justiça do Estado Ceará (TJCE), que julgará os casos.

Segundo informações da polícia, foram dois meses de investigações e 19 pessoas ouvidas. O inquérito indica que três servidores públicos da Secretaria de Saúde do Município de Fortaleza (SMS) foram os responsáveis pela vacinação de Wesley e Thyane, e que eles agiram de maneira voluntária, sendo que “durante as investigações, não foram colhidos elementos de prova no sentido de que houve vantagem financeira entre as partes envolvidas, mas, tão somente satisfação de interesses pessoais”.

A nota da polícia na íntegra você pode ler neste link.

Ao Correio Braziliense, a assessoria de imprensa do cantor afirmou que o casal não irá se pronunciar.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE