Artistas

Operárias das Artes se apresentam neste fim de semana

Programação começa a partir das 15h deste sábado e vai até a noite de domingo. Evento será veiculado nas redes sociais do projeto

Edis Henrique Peres
postado em 20/11/2021 09:39
 (crédito: Aline da Cuz Mendes/Divulgação)
(crédito: Aline da Cuz Mendes/Divulgação)

O Projeto Operárias das Artes apresenta, neste fim de semana, programação especial protagonizada por mulheres em um total de 16 apresentações entre música, teatro e DJ. A exibição será gratuita no canal do Youtube e Facebook do projeto e será realizado por meio de um termo de fomento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal (Secec). As apresentações começam a partir das 15h deste sábado (20/11).

Para a organizadora do evento, Nanci Araújo, as produções culturais “protagonizadas por mulheres têm o condão de fazer transitar a questão de gênero em ambientes de formação de ideias e valores. A poesia, teatro e música podem e devem ser utilizados no DF como poderosos instrumentos de estímulo à criação de uma nova cultura de equidade de gênero”, afirma.

Além disso, Nanci avalia que a cultura é uma eficiente ferramenta de transformação dos paradigmas “que insistem em se opor à emancipação das mulheres na sociedade”. Segundo ela, o projeto indica caminhos para ampliar o olhar de gênero nas políticas da cultura e indica caminhos para o potencial transformador do fazer cultural feminino.

“Com destaque para o apoio à ocupação artística e cultural da cidade em formato on-line para atuação em áreas da cadeia produtiva da cultura, que hoje é predominantemente masculina, bem como a ampliação dos mecanismos de fomento e da participação das mulheres nas políticas de fomento cultural”, pontua.

O evento contará com a presença da Ana Cañas, Georgia W. Alô, Ediá, Emília Monteiro, Haynna e os Verdes, Jirlene Pascoal, DJ Raquel, entre outras. Todas as apresentações contam com intérpretes em libras, além de um compacto com audiodescrição.

  • Haynna e os Verdes é uma banda autoral e mistura rock, blues e brasilidades.
    Haynna e os Verdes é uma banda autoral e mistura rock, blues e brasilidades. Thais Mallon/Divulgação
  • Ana Cañas está lançando seu 6º álbum, a concepção do projeto se deu durante a pandemia de Covid-19, quando Ana Cañas idealizou uma live cantando a obra do compositor cearense.
    Ana Cañas está lançando seu 6º álbum, a concepção do projeto se deu durante a pandemia de Covid-19, quando Ana Cañas idealizou uma live cantando a obra do compositor cearense. Ariela Bueno/Divulgação
  • Geo?rgia W.Alo? apresentará canções de sua autoria em português e inglês, interpretando músicas do seu primeiro cd 'Dance Soul'
    Geo?rgia W.Alo? apresentará canções de sua autoria em português e inglês, interpretando músicas do seu primeiro cd "Dance Soul" Mara Rodrigues/Divulgação
  • Soul + Eu. Projeto Operárias das Artes. Apresentações
    Soul + Eu. Projeto Operárias das Artes. Apresentações Ma?rcio Buxexa/Divulgação

Confira a programação abaixo:

Sábado (20/11)

  • 15h - Georgia W Alô apresentará canções de sua autoria em português e inglês, interpretando músicas do seu primeiro cd “Dance Soul”, do seu EP “Let it out” assim como o seu single “SOU” e novas composições que serão lançadas ainda neste ano. A banda que acompanhará a cantora é formada por Carlos Vinicius (guitarra), Rafael de Sousa (baixo), Alex Alves (teclados) e Stive Marta (bateria).
  • 15h50 - Ediá é rapper, cantora, compositora, dançarina e dreadmaker. Integra atualmente o selo de rap MadreCalle, de Ceilândia.
  • 16h40 - Soul + Eu - Criada em 2021 e formada por artistas e instrumentistas ligados à musicalidade negra, o grupo traz um toque de originalidade com grandes nomes da música preta brasileira e internacional.
  • 17h30 - Renata Câmara é professora, nascida na cidade do Gama. Teve influência musical desde muito cedo, nas rodas de violão e serestas que seus pais participavam. Já cantou com artistas conhecidos na cidade, como o saudoso Anísio, Assis negro gato, Francis, Júnior Canhoto, Jenis Bragança, entre outros. Tem predileção pelo Rock'n'roll, mas não esquece suas raízes na MPB e samba de raiz.
  • 18h20 - Taleta de Bambu - No repertório, versos retratos do sertão, palavras "dizidas" no interior, antigas canções populares, cantigas dos folguedos, das emboladas, de bois e peças de autoria de integrantes do grupo e de parceiros na caminhada romeira da arte. O que significa uma releitura de composições de artistas do DF.
  • 19h10 - Haynna e os Verdes é uma banda autoral e mistura rock, blues e brasilidades. O grupo lançou seu primeiro disco em novembro de 2018. O álbum tem 11 faixas e foi indicado em duas categorias do Prêmio Profissionais da Música 2019, como melhor intérprete de rock e melhor intérprete de blues, finalista nesta última.
  • 20h - Marília Abreu e Clara Abreu - Dona Dinha é um espetáculo que aborda um Brasil de diversos “dizeres”, sabores e sabedorias. Entre bonecas, contações e cantigas, Dona Dinha revela a vida simples e sábia do interior brasileiro.
  • 20h40 - Emília Monteiro é cantora de família amapaense, radicada em Brasília. O álbum “Cheia de Graça” nasceu de suas lembranças afetivas e familiares com os ritmos do Norte.

    Domingo (21/11)
  • 15h - Jirlene Pascoal (atriz) participa de vários saraus de Brasília, como mestre de cerimônias e declamando poemas. Os poemas recitados, em sua maioria, são de mulheres que falam de suas dores, alegrias e tristezas, fazendo um resgate da alma feminina.
  • 15h40 - Margô Oliveira é poeta, e realiza performances poético-teatrais, se apresentando em inúmeros teatros, palcos e bares do Distrito Federal. Acompanhada dos músicos Ronaldo Alencar (violão de 6 e 12 cordas) e Clebérson Marques (percussão e voz), ela apresentará um musical poético que homenageará as mulheres e o Dia Nacional da Consciência Negra.
  • 16h30 - DJ Raquel - DJ, arte educadora e produtora cultural. Especializou-se no estilo musical House Music. Participou de diversos projetos de música eletrônica, boates e palcos culturais. Atuou em projetos sociais, praças públicas e saraus. Foi DJ em Batalhas de Rima, Pistas de Skate e Céu das Artes.
  • 17h20 - 3 No Brega apresenta o espetáculo que está em cartaz há 10 anos: “Noite Brega mais animada do DF”. No palco, de improviso, surgem novas coreografias, piadas e brincadeiras.
  • 18h10 - Fuzuê Candango é um grupo musical que teve origem em 2008 e é composto por músicos da cidade.
  • 19h - Eleni Fagundes estudou piano e canto na Escola de Música de Brasília, Escola de SP e Manaus. Como soprano, participou do Coral a UnB, Madrigal UnB, Coral Messiânico, Coral da Universidade do Amazonas, com apresentações no Brasil, Canadá, Suécia, Grécia, Alemanha e Espanha.
  • 19h50 - Lene Matos é uma cantora versátil com influências de cantores e mestres da música brasileira como Elis Regina, Milton Nascimento, João Bosco, Ivan Lins entre outros, e grandes nomes da música internacional de destaque como Ella Fitzgerald, Billie Holiday, Sharon Jones e Sara Vaugan.
  • 20h40 - Ana Cañas estreou no mercado fonográfico em 2007 com o álbum Amor e Caos. Em 2009 lancou seu segundo album que traz as primeiras parceiras com Arnaldo Antunes e tambem a balada ‘Esconderijo’. No mesmo ano, grava com Nando Reis a musica ‘Pra Voce Guardei o Amor’ - dueto que se tornou um grande sucesso nacional. Atualmente a artista está lançando seu 6º álbum, Ana Cañas Canta Belchior.

Acompanhe pelas redes sociais: @operarias.dasartes

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE