Música

A boemia de Puccini ganha vida em montagem da Cia. de Cantores Líricos

Cia. de Cantores Líricos de Brasílai leva ao palco a óepra La Bohème para lembrar os 100 anos da morte do ocmpositor Giacomo Puccini

La Bohème, de Puccini, com a Cia de Cantores Líricos de Brasília, com  Érika Kallina e Luiza Lacava (DF), Rodolfo: Alan Faria (SP), Musetta: Renata Dourado (DF) Marcelo: Lício Bruno e Rafael Siano (RJ) -  (crédito: Divulgação)
La Bohème, de Puccini, com a Cia de Cantores Líricos de Brasília, com Érika Kallina e Luiza Lacava (DF), Rodolfo: Alan Faria (SP), Musetta: Renata Dourado (DF) Marcelo: Lício Bruno e Rafael Siano (RJ) - (crédito: Divulgação)
postado em 29/03/2024 06:00

Para lembrar os 100 anos da morte de Giacomo Puccini, a Cia. de Cantores Líricos de Brasília leva ao palco do Teatro Sesc Gama uma das obras mais emblemáticas do compositor italiano. La Bohème ganha vida encenada por oito cantores vestidos com figurinos de época e acompanhados de uma orquestra de câmara.

Ambientada na Paris de 1830, a ópera conta a história de quatro amigos artistas que moram em um sótão e levam uma vida apertada. Um deles se apaixona pela florista Mimi, o outro, por Musetta, uma moça muito à frente de sua época, livre e decidida. As histórias de amor vão tomar rumos diferentes e se desenvolvem em meio a uma cidade efervescente que, naquele início de século 19, era o epicentro da Europa. A boemia é o ambiente que cerca os personagens e o romantismo, a sua marca.

Dividida em quatro atos, a ópera tem algumas das árias mais famosas da história da música, como Che gelida manina, O soave fanciulla, Donde lieta uscì e Quando m'en vo. "Foi a obra em que Puccini conseguiu imprimir muito mais o sentimento realista dos personagens, conseguiu caracterizar musicalmente as expressões, as atmosferas de cada sentimento", explica Renata Dourado, que canta o personagem de Musetta.

 


Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação