TELEFONIA MÓVEL

Winity vence 1º lote do leilão do 5G e Brasil ganha nova operadora

Empresa arrematou 1º lote do leilão do 5G por R$ 1,4 bilhão e, em breve, se juntará às operadoras Vivo, Claro e TIM na abrangência nacional desse tipo de serviço

Fernanda Fernandes
postado em 04/11/2021 16:57
 (crédito: Dimitri Karastelev/Unsplash)
(crédito: Dimitri Karastelev/Unsplash)

A Winity II Telecom, ligada ao Patria Investimentos — líder em gestão de ativos alternativos na América Latina, arrematou por R$ 1,427 bilhão o primeiro lote na faixa de 700 MHz do leilão do 5G iniciado nesta quinta-feira (4/11) e que vai até amanhã. A faixa oferece internet de altíssima velocidade em todo o território nacional e, com a sua aquisição pela Winity, o Brasil ganha mais uma operadora de telecomunicação.

O lance ocorreu após Claro, Vivo e TIM arrematarem lotes na faixa de 3,5 GHz (gigahertz ), que é a principal do leilão, realizado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Além da Winity, que pagou valor 805% superior ao lance mínimo previsto no edital (de R$ 157 milhões), o leilão da faixa de 700 MHz teve lances de outras duas empresas, das 15 participantes do certame — NK 108, que ofereceu R$ 333 milhões pela faixa, e VDF, que ofereceu R$ 318 mi.

Vale destacar que, com a venda da Oi Móvel em um processo de recuperação judicial da operadora Oi, o Brasil passou a ter apenas três empresas autorizadas à prestação de serviços de telefonia móvel com abrangência nacional: Claro, TIM e Vivo. Com o arremate da faixa de 700 MHz do 5G, a Winity se juntará em breve ao grupo. Para isso, a operadora terá que cumprir algumas obrigações previstas no edital como levar internet a 31 mil quilômetros de rodovias federais e à localidades sem tecnologia 4G. A outorga de direito de uso da empresa para exploração do serviço é de 20 anos.

Winity

Criada há cerca de um ano pela Pátria Investimentos, a Winity é a nova plataforma de infraestrutura wireless do Patria, grupo que possui grande experiência em telecomunicações, para "desenvolver, construir e operar Infraestrutura Wireless, composta por ativos de redes de telefonia móvel, sistemas de cobertura indoor e novas tecnologias de conectividade wireless", segundo informações oficiais do site da empresa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE