Basquete

NBB: Cerrado perde em casa para o líder do campeonato Minas

Líder do campeonato faz dobradinha na capital federal e segue na ponta do campeonato antes da disputa da Copa Super 8; candangos seguem fora dos playoffs

Cerrado segue sem vencer em 2024: a derrota desta vez foi para o Minas, líder do NBB, na Asceb -  (crédito: Mateus Tourinho/Cerrado Basquete)
Cerrado segue sem vencer em 2024: a derrota desta vez foi para o Minas, líder do NBB, na Asceb - (crédito: Mateus Tourinho/Cerrado Basquete)
postado em 19/01/2024 20:49 / atualizado em 19/01/2024 20:55

Barba, cabelo e bigode: o Minas faz jornada dupla de sucesso em Brasília e vence visita dupla no Novo Basquete Brasil (NBB). Na noite desta sexta-feira (19/1), os mineiros bateram o Cerrado no Ginásio da Asceb por 84 x 71.

A bateria dupla após o triunfo sobre o Brasília, na quarta-feira (17/1), leva o time belorizontino a dois jogos à frente do Franca na ponta. Vale pontuar que os paulistas atuam neste fim de semana em compromisso pela Liga das Américas. Por outro lado, os candangos seguem fora da zona dos playoffs, no 17° lugar.

1° Quarto: Pra jogar basquete tem que ter disposição

A vontade ofensiva dos dois lados foi a tônica de ataques rápidos, mas nem sempre assertivos. O placar seguia parelho e variado, dentro e fora do perímetro, com mudanças constantes na liderança.

A promessa era de marcador alto desde cedo e quase todos os atletas que iam à quadra pontuavam. Apenas três dos nove alviverdes e dois dos oito alvianis não pontuaram. A parcial foi favorável aos mineiros por quatro pontos: 24 x 20.

2° Quarto: Rival de renome

Seguindo uma tendência do fim do primeiro período, o jogo mais físico complicou a pontuação em um primeiro momento. Somada a essa pressão, os ajustes incômodos e turnovers fizeram Régis Marrelli parar o jogo duas vezes em dois minutos, no começo.

A paciência e os desenhos de jogadas da entrosada formação mineira deram espaço a um alargue no placar a favor dos visitantes, que negavam o aro aos locais em diversas oportunidades. Liderados pelo ala argentino Luciano "Chuzito" González, com 14 pontos, o Minas saiu ao intervalo vencendo por 47 x 31.

3° Quarto: Sem desculpas para não jogar

Marca registrada da equipe cerradista em 2023/2024, a defesa foi ponto importante no momento de recuperação pós-intervalo. Incluindo um 7 x 0 seguido, a formação brasiliense reduziu o páreo para sete pontos, obrigando o técnico Léo Costa a pedir timeout.

Com um ataque visitante ainda falho e uma torcida que comprou a briga, os alviverdes seguiam vivos no duelo. Não contavam apenas com a constância de uma formação que lidera o campeonato, sem se abater com a dura adversidade de enfrentar os alviverdes em sua casa. A parcial foi favorável aos candangos por 25 x 20.

4° Quarto: Distintas realidades

O Minas pagou para ver sobre a capacidade de reação dos mandantes na reta final, variando a rotação. O marcador evoluía mais vagarosamente, fruto de faltas e dos erros nos ataques. Com três minutos jogados, o voo de Paranhos para uma enterrada forçou Marrelli a parar a partida com 12 pontos de desvantagem.

As pontuações bem divididas dos dois lados apenas refletiram em uma dinâmica contínua até o fim. Chuzito se firmou como cestinha, com 22 pontos e cinco assistências, enquanto o estadunidense e estreante Daviyon Dreper foi o destaque local, com 16 pontos e sete rebotes. O Cerrado volta à quadra na próxima segunda-feira (22/1), quando visita o Pinheiros em São Paulo.

*Estagiário sob supervisão de Marcos Paulo Lima

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
-->