Paris 2024

Paris 2024: Governo talibã não reconhece atletas mulheres na delegação afegã

O governo local anunciou que apenas três atletas representam o Afeganistão nos Jogos Olímpicos, fazendo referência à três atletas homens

O porta-voz talibã do Ministério do Esporte afirmou que
O porta-voz talibã do Ministério do Esporte afirmou que "apenas três atletas representam o Afeganistão", se referindo aos três atletas homens classificados - (crédito: Jorono/Pixabay)

Mesmo com o convite do Comitê Olímpico Internacional (COI), o governo talibã afegão afirmou na segunda-feira (8/7) que não “reconhece” a participação de três atletas mulheres nos Jogos Olímpicos de Paris 2024.

Em manifestação à AFP, o porta-voz talibã do Ministério do Esporte, Atal Mashwani, afirmou que “apenas três atletas representam o Afeganistão”, se referindo aos três atletas homens classificados.

“Neste momento, os esportes femininos estão proibidos no Afeganistão. Se os esportes femininos não são praticados, como podem fazer parte da seleção nacional?”, afirmou o porta-voz.

Em junho de 2024, o COI anunciou que a seleção afegã seria composta por três atletas masculinos (no atletismo, na natação e no judô) e outras tantas mulheres (no atletismo e no ciclismo), sem revelar a identidade delas.

Os atletas afegãos teriam que participar do jogos com as cores preto, verde e vermelho da antiga bandeira do regime derrubado pelos talibãs no verão de 2021, após a retirada das tropas americanas destacadas no país asiático.

Desde o regresso dos talibãs ao poder, há três anos, endureceram as condições de vida das mulheres afegãs, proibindo-as de praticar esportes, bem como de estudar, o que levou as Nações Unidas a denunciar o “apartheid de gênero”.

Com informações da Agence France-Presse

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

postado em 09/07/2024 11:35 / atualizado em 09/07/2024 12:08
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação