Guerra na Europa

Zelensky diz que é "questão de tempo" até a Rússia atacar territórios da Otan

O presidente da Ucrânia pediu uma zona de exclusão aérea no país. O exército russo fez um ataque a menos de 20km da fronteira com a Polônia, que faz parte da Otan

Pedro Grigori
postado em 13/03/2022 23:07
 (crédito: UKRAINE PRESIDENCY / AFP)
(crédito: UKRAINE PRESIDENCY / AFP)

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, pediu que a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) crie uma zona de exclusão aérea na Ucrânia. Segundo ele, caso isso não ocorra, os países membros da Otan podem ser atacados pela Rússia em breve.


"Se não fecharem nossos céus, é só questão de tempo para os foguetes russos caírem sobre o seu território, sobre o território da Otan", disse Zelensky em vídeo publicado nas redes sociais na madrugada de segunda-feira (14/3) — domingo (13/3), no Brasil.


O alerta do ucraniano ocorreu um dia após um ataque do exército russo a uma base militar em Yavoriv, a cerca de 20km da fronteira da Ucrânia com a Polônia, que faz parte da Otan.

Durante a madrugada de domingo, o ataque da Rússia deixou ao menos 35 mortos e 134 feridos, de acordo com o governador de Lviv, Maxim Kozitsky.


Horas após o ataque, o secretário de Estado americano, Antony Blinken, fez um pronunciamento pelo Twitter e afirmou que os EUA condenam a atitude da Rússia. "Condenamos o ataque com mísseis da Federação Russa ao Centro Internacional de Manutenção da Paz e Segurança em Yavoriv, perto da fronteira da Ucrânia com a Polônia. A brutalidade deve parar", escreveu.


Os Estados Unidos, maior potência militar do mundo, já declarou, diversas vezes, que não pretende enviar militares para lutar no território ucraniano, no entanto, garantem que irão defender “cada centímetro do território da Otan", segundo Joe Biden.


Vale lembrar que o artigo 5 do Tratado do Atlântico Norte garante proteção militar mútua em caso de ataques a um dos países membros.

""As Partes concordam em que um ataque armado contra uma ou várias delas na Europa ou na América do Norte será considerado um ataque a todas, e, consequentemente, concordam em que, se um tal ataque armado se verificar, cada uma, no exercício do direito de legítima defesa, individual ou colectiva, reconhecido pelo artigo 51.° da Carta das Nações Unidas, prestará assistência à Parte ou Partes assim atacadas, praticando sem demora, individualmente e de acordo com as restantes Partes, a acção que considerar necessária, inclusive o emprego da força armada, para restaurar e garantir a segurança na região do Atlântico Norte.<br><br>Qualquer ataque armado desta natureza e todas as providências tomadas em consequência desse ataque serão imediatamente comunicados ao Conselho de Segurança. Essas providências terminarão logo que o Conselho de Segurança tiver tomado as medidas necessárias para restaurar e manter a paz e a segurança internacionais."" Artigo 5.º - Tratado do Atlântico Norte


A Otan foi criada durante a Guerra Fria, em 1949, como uma frente militar contra a União Soviética (URSS). Na fundação, tinha 12 países, mas atualmente a lista aumentou para 30 nações.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE