Política Internacional

China cresceu em torno de 5,2% em 2023, diz primeiro-ministro

O número representaria uma melhora em relação ao crescimento de 3% de 2022, quando as rígidas restrições pela covid-19 afetaram a atividade empresarial

Se o número for confirmado, será o crescimento mais baixo desde 1990, excluindo-se os anos da pandemia -  (crédito: Reprodução/Freepik)
Se o número for confirmado, será o crescimento mais baixo desde 1990, excluindo-se os anos da pandemia - (crédito: Reprodução/Freepik)
postado em 16/01/2024 14:53

A economia da China cresceu ao menos 5,2% em 2023, frente a 3% em 2022, anunciou o primeiro-ministro chinês, Li Qiang, em um discurso no Fórum de Davos, na Suíça, nesta terça-feira (16/1).

"Estima-se que nosso crescimento do PIB seja em torno de 5,2%, superior à meta de cerca de 5% que estabelecemos no início do ano passado", disse Li.

"De forma geral a economia chinesa se recuperou e melhorou em relação ao ano passado", afirmou ele no Fórum Econômico Mundial (WEF, em sua sigla em inglês), que anualmente reúne na Suíça as elites políticas e econômicas mundiais.

O número representaria uma melhora em relação ao crescimento de 3% de 2022, quando as rígidas restrições pela covid-19 afetaram a atividade empresarial. 

Se o número for confirmado, será o crescimento mais baixo desde 1990, excluindo-se os anos da pandemia. 

A segunda maior economia do mundo segue afetada pela falta de confiança empresarial e pelo baixo consumo, somados à crise da dívida no setor imobiliário e ao desemprego entre os jovens. 

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

-->