FAMÍLIA REAL

Rei Charles vai tomar poções em vez de fazer quimioterapia, diz jornalista

De acordo com o jornalista, o rei adotou métodos sem aval científico para cuidar de câncer

Tipo de câncer, porém, não foi divulgado pelos bastidores da Família Real Britânica -  (crédito:  AFP)
Tipo de câncer, porém, não foi divulgado pelos bastidores da Família Real Britânica - (crédito: AFP)
postado em 09/02/2024 13:13 / atualizado em 09/02/2024 13:14

O rei Charles III, monarca britânico de 75 anos, decidiu adotar um tratamento alternativo em vez da tradicional quimioterapia para combater um câncer, diagnosticado recentemente. A informação sobre o método adotado pelo rei foi publicada por um jornalista britânico, que afirma que soube da decisão por meio de fontes próximas da família real.

Uma das fórmulas usadas pelo rei é o uso de poções que, segundo ele, seriam capazes de combater o câncer. No Brasil, a substituição de tratamentos convencionais para métodos alternativos é reprovada pelo Centro de Combate ao Câncer (CCC).

O órgão argumenta não haver comprovação científica na terapia convencial. O rei Charles III, segundo o comentarista político Tom Bower, que é especializado na família Real Britânica, classificou a quimioterapia como algo "desnecessário" e adotou práticas sem o aval da ciência.

O diretor do Instituto de Medicina Alternativa do rei, Michael Dickson, acompanha o tratamento de Charles. Embora Dickson tenha sido desacreditado pela comunidade científica, o rei Charles permanece fiel a suas crenças e escolhas, segundo informações do site inglês GB News.

A família real britânica ainda não emitiu um comunicado oficial sobre as declarações de Bower. A notícia do diagnóstico de câncer de Charles III foi divulgada pelo Palácio de Buckingham na última segunda-feira (5/2).

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação