REDES SOCIAIS

Facebook apaga propaganda nazista postada por promotora do DF

Nas publicações de cunho nazista, havia exaltações ao Führer (líder, em português) e imagens da suástica. Marya Olímpia Ribeiro Pacheco já se declarou integrante da "milícia das mídias sociais" de Bolsonaro

Luana Patriolino
postado em 23/09/2021 15:42
 (crédito: Reprodução/Facebook)
(crédito: Reprodução/Facebook)

A promotora Marya Olímpia Ribeiro Pacheco, do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), teve postagens banidas do Facebook por publicar propaganda nazista nas redes. A empresa informou que removeu os posts noite desta quarta-feira (23/9). Entre as publicações de cunho nazista, havia exaltações ao Führer (líder, em português) e imagens da suástica.

Todas as postagens da servidora foram feitas em 17 de setembro de 2016. No entanto, ainda constavam na rede até a noite da última terça (22). As publicações foram reveladas pelo Congresso em Foco. "Não permitimos conteúdo que elogia, apoia ou representa o nazismo e removemos conteúdos violadores mencionados pela reportagem”, informou o Facebook, por meio de nota.

Em outra postagem há a mensagem “Kämpft für führer und volk” ("lute pelo líder e pelas pessoas”). Havia também uma imagem conclamando os trabalhadores a serem soldados de Adolf Hitler. A promotora já se declarou como integrante da "milícia das mídias sociais" do presidente da República, Jair Bolsonaro, e também postou nas redes um "crachá" de bolsonarista.

A reportagem entrou em contato com o Ministério Público. O órgão ainda não se posicionou sobre o assunto, mas o espaço segue aberto para manifestação da instituição.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE