CPI da Covid

CPI aprova convocação de presidente da ANS, Paulo Roberto Rebello

Agência Nacional de Saúde Suplementar entrou no radar da CPI após depoimento da advogada Bruna Morato na última terça-feira (30/9)

Raphael Felice
postado em 30/09/2021 17:42 / atualizado em 30/09/2021 17:42
 (crédito:  Leopoldo Silva/Agência Senado)
(crédito: Leopoldo Silva/Agência Senado)

O senador Omar Aziz (PSD-AM), presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19, confirmou a aprovação da convocação do presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Paulo Roberto Rebello, à comissão.

A ANS entrou no radar da CPI após o depoimento de Bruna Morato na terça-feira (28/9). A advogada de 12 ex-médicos da Prevent Senior trouxe indícios de que a agência e o Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) estariam facilitando os experimentos com medicamentos como hidroxicloroquina e ivermectina em pacientes com coronavírus pela operadora de saúde.

Além disso, no ano de 2020, quando a Prevent Senior já funcionava como irradiadora do indevido “tratamento precoce”, que não tem eficácia, a ANS elegia a operadora como uma das quatro “experiências bem-sucedidas no contexto da coordenação do cuidado e gestão de pacientes crônicos durante a pandemia da covid-19”.

Durante o depoimento, Bruna Morato afirmou que houve aproximação de diretores da Prevent com membros do gabinete paralelo, que supostamente teriam feito um “pacto” para que os estudos fossem feitos. A ideia, segundo ela, era forjar um cenário onde o vírus não era perigoso para que as pessoas fossem às ruas naturalmente. Isso atenderia os interesses do Ministério da Economia, explicou a advogada.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE