Eleições 2022

Ciro abaixa o tom, mas não recua: "Coloquei o dedo na ferida do PT"

Em vídeo publicado em suas redes sociais, pedetista justificou as afirmações que fez na quarta-feira (13/10) sobre impeachment de Dilma, mas manteve acusações. "Tentaram fazer com que o mundo desabasse sobre mim", afirmou

Cristiane Noberto
postado em 14/10/2021 14:39 / atualizado em 14/10/2021 14:40
 (crédito: Reprodução/Twitter)
(crédito: Reprodução/Twitter)

O ex-ministro e pré-candidato à Presidência pelo PDT, Ciro Gomes, publicou um vídeo em suas redes sociais, nesta quinta-feira (14/10), no qual justifica as declarações sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter articulado o impeachment de Dilma Rousseff.

“Tentaram fazer com que o mundo desabasse sobre mim. Eu só disse o que qualquer observador mais arguto pode perceber. Repito: Lula foi, sim, o maior fator de desestabilização do mandato de Dilma. Ele fez isso tanto de maneira consciente quanto inconsciente”, disse.

No vídeo, Ciro cita movimentos de Lula, o qual chama de egoísta. “Após ouvir todos esses argumentos, eu não tenho razão em dizer que Lula desestabilizou o governo de Dilma? Poucos o conhecem tão bem quanto eu. E destes nenhum tem a minha coragem e independência de dizer o que sabe e o que pensa”, afirmou.

O presidenciável ainda disse que a ex-presidente Dilma o agrediu duramente nas mensagens publicadas em seu Twitter. O pedetista também argumentou que devolveu “o troco”. Mesmo assim, voltou atrás sobre as afirmações em que dizia estar arrependido de lutar contra o impeachment.

“Poucos lutaram ao seu lado em seus momentos finais. Sobre isso, aliás, quero corrigir algo que disse ontem: não me arrependo de ter lutado contra o golpe que a derrubou, pois nunca me arrependerei de defender a democracia”, disse.

O ex-ministro de Lula ainda repetiu que a reação veio porque ele colocou o dedo em duas feridas: “a corrupção do governo Lula e a incompetência do governo Dilma. Duas pragas que o PT semeou. [...] Sofra o que sofrer, eu não deixarei de combater, em um só minuto, os erros do PT e de Bolsonaro”.

"Covid deixou sequelas em Ciro"

Mais cedo, o ex-presidente Lula comentou, em entrevista à Rádio Grande FM de Dourados (MS), que o coronavírus pode ter deixado sequelas em Ciro. "Não sei se ele [Ciro] teve covid, mas dizem que quem tem covid tem problemas de sequela, problemas no cérebro, algumas sequelas de esquecimento. Porque não é possível que um homem que pleiteia a Presidência da República possa falar o que ele falou ontem", disse. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE