Ex-ministros do Bolsonaro

Ricardo Salles diz que Moro é "comunista", "tucano" e "a favor de drogas"

Em entrevista à Jovem Pan, nesta quarta-feira (24/11), ex-Meio Ambiente disse que ex-juiz aceitou ser ministro de Bolsonaro "sabendo que não tinha nada a ver com o governo"

Bernardo Lima*
postado em 24/11/2021 15:55 / atualizado em 24/11/2021 15:56
 (crédito: Evaristo Sa/AFP - 9/2/21 )
(crédito: Evaristo Sa/AFP - 9/2/21 )

O ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles chamou o ex-juiz Sergio Moro (Podemos) de “comunista”, “traíra” e “a favor de drogas”. A fala ocorreu no programa Morning Show, da Jovem Pan, nesta quarta-feira (24/11). O ex-ministro da Justiça deve ser concorrente do presidente Jair Bolsonaro nas eleições de 2022.

"A política de dissimulação, de traição do Moro, que aceitou ser ministro do Bolsonaro sabendo que não tinha nada a ver com o governo. Ele é de esquerda, ele é contra as armas, a favor da liberação das drogas. O Moro é comunista", afirmou Salles. E ao ser questionado, completou: "Vai dizer que o Moro não é de esquerda? O Moro é um tucano".

Ricardo Salles, deixou o seu cargo na pasta do Meio Ambiente em junho, após virar alvo de investigações por crimes ambientais. O ex-juiz deixou a magistratura para assumir o Ministério da Justiça e Segurança Pública do governo Bolsonaro. Moro deixou a pasta em abril de 2020, alegando interferência do chefe do Executivo na Polícia Federal.

“Esse é o Moro que eu conheci, que foi meu colega nos ministérios. Conheci o Moro durante um ano e meio sendo ministro com ele”, justificou.

Salles também afirmou na entrevista que Moro “só foi para o governo, que ele já sabia que não era o que ele pensava, para virar ministro do Supremo (Tribunal Federal). Só que como diz o Chapolin: ‘Não contavam com a minha astúcia’. E Bolsonaro não botou ele no Supremo”.

O ex-Meio Ambiente reforçou que, apesar de ter deixado o governo Bolsonaro, em meio a uma gestão de polêmicas e conflitos, continua apoiando o presidente em seu projeto de reeleição. "Ele é o capitão do nosso time. O nosso time é do Bolsonaro", afirmou.

*Estagiário sob a supervisão de Andreia Castro 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE