ELEIÇÕES

Ciro descarta aliança com Moro e Doria: "Viúvas de Bolsonaro"

Pré-candidato à Presidência pelo PDT confirmou negociações com União Brasil e PSD, mas descarta aliança com ex-juiz e governador de São Paulo

Victor Correia
postado em 18/03/2022 12:52 / atualizado em 18/03/2022 12:53
 (crédito:  Governo de Sao Paulo/Divulgaçã)
(crédito: Governo de Sao Paulo/Divulgaçã)

O pré-candidato à Presidência da República Ciro Gomes (PDT) comentou nesta sexta-feira (18/3) sobre as negociações com o União Brasil para possível unificação de terceira via e classificou o ex-juiz Sergio Moro (Podemos) e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), como "viúvas de Bolsonaro".

Em entrevista, nesta manhã, à Rádio Tiradentes, de Manaus, Ciro disse que a aproximação é fruto de aliança feita nas eleições municipais de 2020, mas que ele também mantém diálogo com o PSD, de Gilberto Kassab.

"Nessa fase estamos todos conversando com todos. A imprensa obviamente vem tentando fazer a sua parte e antecipar o que só acontecerá em junho", afirmou o pré-candidato. "Todo mundo quer ver, com o mínimo possível de risco, o que vai acontecer na opinião pública, que gradualmente vai se ligando no assunto das eleições".

União Brasil, MDB e PSDB discutem a formação de uma candidatura única para o pleito, representando a terceira via. As legendas pretendem confirmar confirmar a decisão apenas a partir de junho. 

Sobre as conversas com o União Brasil, Ciro afirma que "isso é uma consequência de uma aliança que fizemos no ano retrasado nas eleições municipais. Nós apoiamos o [Alexandre] Kalil, por exemplo, em Belo Horizonte, e apoiamos o [ACM] Neto em Salvador".

O pré-candidato negocia também com o PSD, legenda que convidou para filiação o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), que busca viabilizar sua candidatura à Presidência.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE