ALERTA

Barroso fala de regra 'absoluta' no carnaval: "Não é sempre não"

O presidente do STF e do CNJ deixou mensagem aos foliões nas redes sociais

Ministro e presidente do STF deixa alerta contra assédio no carnaval em suas redes sociais -  (crédito: Rosinei Coutinho/Flickr)
Ministro e presidente do STF deixa alerta contra assédio no carnaval em suas redes sociais - (crédito: Rosinei Coutinho/Flickr)
postado em 10/02/2024 14:28

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Luís Roberto Barroso, usou as redes sociais neste sábado (10/2) para reforçar campanha contra o assédio e outros tipos de violência no carnaval. 

"O CNJ lançou o bloco do respeito, uma campanha para conscientizar e prevenir situações de assédio e outras violências durante as festas do carnaval. Nosso objetivo é promover a conscientização e reduzir as estatísticas de estupros, violências e de assédio de todas as natureza. Nada disso tem a ver com a alegria e a fantasia do carnaval", afirma o magistrado. 

Ele ainda acrescenta que "respeito é a base de tudo", tanto de ideias, quanto de "origem, gênero ou orientação sexual". 

"Há uma regra absoluta: não é sempre não", orientou Barroso. O ministro do STF informou que os tribunais de justiça trabalharão em regime de plantão durante o feriado, inclusive, com alguns atendimentos nos locais das festas de carnaval. 

"Que esse ano a gente possa diminuir as estatísticas tristes dessa festa e celebrar um carnaval cheio de respeito e só alegrias", finalizou. 

Veja vídeo

 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Luís Roberto Barroso (@lrobertobarroso)

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação