Publicidade

Correio Braziliense

Creche na Asa Norte é invadida por homem que tentava fugir de desafetos

Suspeito assustou funcionários da creche da Fundação Visconde de Cabo Frio. Ele foi detido e encaminhado para a delegacia


postado em 13/02/2019 20:57 / atualizado em 13/02/2019 20:57

Fundação informou aos pais dos alunos sobre a situação (foto: Divulgação)
Fundação informou aos pais dos alunos sobre a situação (foto: Divulgação)
Mais um centro de ensino da Asa Norte sofreu uma invasão. Na manhã de terça-feira (12/2), um homem de 37 anos entrou na creche da Fundação Visconde de Cabo Frio (FVCF), na Quadra 608 do Setor de Grandes Áreas Norte. Funcionários da instituição encontraram o suspeito, que alegou estar fugindo de inimigos. Na semana passada, outra instituição sofreu duas tentativas de invasão.
 
De acordo com informações da Polícia Civil, o acusado foi encontrado por um funcionário dentro da sala da secretaria, por volta das 9h. O homem foi imobilizado e retirado do local. A Polícia Militar realizou a prisão e o encaminhou para a 5ª Delegacia de Polícia (Área Central).
 
Em depoimento aos investigadores, o suspeito alegou ser perseguido por desafetos e, para se proteger, decidiu entrar na instituição. Após prestar esclarecimentos, o homem foi liberado. A investigação fica a cargo da 2ª DP (Asa Norte).

Em nota, a Fundação informou a situação aos familiares dos alunos. Contudo, a versão apresentada indica que o homem teria sido impedido de invadir o local. "Uma pessoa estranha tentou entrar na parte interna da creche, sendo impedida pelo portão de acesso que havia sido fechado por uma mãe responsável. Cabe destacar que o sujeito não teve contato físico com nenhum colaborador ou criança", esclarece. 
 
A reportagem entrou em contato com a FVCF pelo telefone disponível na internet. Ninguém quis dar qualquer informação. A creche atende mais de 500 crianças, com idades entre 1 e 6 anos.

Reforço na segurança  

Ainda em nota, a direção da Fundação salientou que, após o episódio, funcionários foram reposicionados para a portaria e que a porta de acesso ao local ficou fechada durante o dia. A direção reclamou de insegurança: "Lamentamos que estejamos sujeitos à violência urbana da nossa cidade, particularmente no âmbito de uma instituição de educação infantil."
 
A empresa de segurança responsável pela creche foi acionada para acessar imagens do circuito interno. O material será analisado para realizar melhorias na proteção de alunos, professores e funcionários. "Reforçamos que, apesar do infortúnio, a segurança das nossas crianças é nossa maior preocupação e que todas as medidas pertinentes foram e continuarão sendo adotadas", finalizou o texto.  

Tentativa de invasão

Na semana passada, um ex-policial civil de 49 anos tentou invadir a escola Pedacinho do Céu, na Asa Norte. Ele esteve no local duas vezes, em 4 e 5 de fevereiro. Ele foi detido na sexta-feira (8) e encaminhado para a 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte). Após prestar depoimento, o homem foi encaminhado para avaliação psiquiátrica no Hospital Regional da Asa Norte (Hran)
 
Na unidade hospitalar, o suspeito teria mostrado o órgão genital a duas pacientes e ameaçado de morte funcionários. Uma médica psiquiátrica do Hran avaliou que o homem estava em surto psicótico e pediu a internação involuntária — sem consentimento do paciente. Por falta de leito nas redes do DF, a Secretaria de Saúde só conseguiu realizar a transferência na tarde de segunda-feira (11).
 
Na primeira tentativa, o ex-policial civil conseguiu fugir da ambulância que o levava para o Hospital São Vicente de Paulo, antigo Hospital de Pronto Atendimento Psiquiátrico (Hpap), em Taguatinga Sul. No início da noite, agentes o encontraram na 707 Norte. A Secretaria ficou responsável pelo encaminhamento ao hospital, onde o homem recebe tratamento.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade