Publicidade

Correio Braziliense

Motorista de app vítima de latrocínio será enterrado no Gama, neste sábado

O velório está marcado para começar às 8h, na capela 4 do cemitério da cidade. O sepultamento está marcado para as 15h30


postado em 24/01/2020 15:56 / atualizado em 24/01/2020 15:57

(foto: Arquivo Pessoal)
(foto: Arquivo Pessoal)
O corpo do motorista de transporte por aplicativo Maurício Cuquejo Sodré, 29 anos, será velado neste sábado (25/1), no cemitério do Gama. A cerimônia ocorre a partir das 8h, na capela 4 do local. O sepultado está marcado para as 15h30. Três homens estão presos e um adolescente está apreendido, acusados do latrocínio (roubo seguido de morte).
 
Maurício morreu na madrugada de quinta-feira (23/1), após ser esfaqueado durante um roubo, na área rural da Granja do Torto. A vítima atendeu ao chamado de uma corrida, quando estava na Asa Norte. Conforme apuração da 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte), os quatro suspeitos teriam pedido para que o jovem pegasse um lanche na região administrativa e, em seguida, fosse ao encontro deles. 
 
O motorista foi rendido por dois homens e pelo adolescente. Eles adentraram o veículo, um Logan branco, armados com pelo menos duas facas. A vítima sofreu diversos golpes na parte de trás da cabeça, no pescoço, na face, na mão direita e no braço esquerdo. Os últimos dois ferimentos indicam que ele tentou lutar pela própria vida ao ser agredido. 
 
Após a violência, Maurício foi carregado pelos quatro acusados e colocado dentro do porta-malas do carro. O grupo seguiu para o Núcleo Rural Boa Esperança 2, onde acabaram atolando o automóvel em um buraco. Por isso, eles tiraram a vítima do veículo e a teriam esfaqueado novamente. Depois, deixaram o corpo em uma segunda poça, distante poucos metros do Logan branco. 
 
O quarteto fugiu levando cerca de R$ 100 e o celular do motorista de aplicativo. O objetivo deles era usar a quantia para continuar consumindo drogas e álcool pela madrugada. E assim fizeram, até as 4h. Depois, se separaram em duplas. Todos estavam organizados para deixar o Distrito Federal quando foram detidos por agentes da 2ª DP na Granja do Torto, ainda na quinta-feira (23/1).
 
Os três homens foram detidos em flagrante pelo latrocínio. Em audiência de custódia, realizada na manhã desta sexta-feira (24/1), a Justiça transformou a prisão em preventiva. Ou seja, eles ficarão no Complexo Penitenciário da Papuda até o julgamento. O adolescente também foi apreendido e encaminhado para a Delegacia da Criança e do Adolescente 1 (Asa Norte).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade