Animal

Onça vista em escola é solta em área habitada e moradores temem volta

Animal teria sido solto nas proximidades de uma área habitada e população manifesta preocupação pelas redes sociais

Bel Ferraz - Estado de Minas
postado em 23/05/2022 11:46
 (crédito: Reprodução/Redes Sociais)
(crédito: Reprodução/Redes Sociais)

Após a onça-parda encontrada por populares no vestiário da quadra de esportes do CAIC, em Nova Lima, na Grande BH, ser devolvida à natureza, no Parque Nacional da Serra do Gandarela, moradores da região se mostram preocupados com a proximidade da soltura com uma área habitada.

A região conhecida como Água Limpa, no município de Rio Acima, fica próxima ao Parque da Gandarela, onde a onça foi solta. Pessoas que vivem no local relatam nas redes sociais preocupação com possíveis novas invasões a casas e fazendas da região.

“Cada vez mais assistimos a um amadorismo para situações tão delicadas. Teriam que ver outro local apropriado para esta soltura”, disse um morador.

“Precisamos de um cuidado com o animal e com a população que está em torno também”, escreveu outro.

“Segundo os moradores da zona rural lá no Água Limpa, próximo do Mirante Gandarela, essa onça está atacando os animais e até um porco foi morto na porta da casa de uma morador”, relatou outro.

Outros afirmaram, no entanto, que o parque é conhecido por ser habitat de outras onças e que a soltura não leva perigo para a população.

“Levando-se em consideração que no parque do Gandarela já existe essa espécie de felino, não vejo problema”, disse um morador pelas redes sociais.

“Neste local há dezenas e dezenas de onças-pardas! É o habitat dela”, declarou outro.

O vereador Sargento Mendes, de Rio Acima, afirmou que está tentando contato com autoridades para verificar se há no plano de manejo do Parque do Gandarela a previsão de soltura de animais em local tão próximo às residências e se a situação está em conformidade com a legislação federal.

O Estado de Minas entrou em contato com a equipe da Polícia Militar Ambiental que realizou a captura e remoção do animal, mas ainda não teve resposta.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE