INVESTIGAÇÃO

Jovem arrastada por 4km em atropelamento no Lago Sul presta depoimento

Delegado e agentes responsáveis pela investigação coletaram o depoimento de Paula Thais no Hospital de Base, onde a jovem segue internada. Ela foi atropelada na QI 19 do Lago Sul

Sarah Peres
postado em 04/09/2020 17:57 / atualizado em 04/09/2020 23:33
 (foto: Redes Sociais)
(foto: Redes Sociais)

Três semanas após ser atropelada e arrastada por cerca de 4km, a jovem Paula Thais Gomes Oliveira, 18 anos, prestou depoimento para investigadores da 10ª Delegacia de Polícia (Lago Sul). A jovem conversou com um delegado e agentes responsáveis pelo caso, na última terça-feira (1º/9), no leito de enfermaria onde está internada, no Hospital de Base.

De acordo com apuração da reportagem, Paula Thais narrou com riqueza de detalhes o momento em que o motorista Caio Ericson Mello, 32, provocou a colisão no radar de velocidade da QI 19 do Lago Sul. A vítima estava na garupa de uma motocicleta, conduzida pelo companheiro, o motoboy Douglas Gonçalves dos Santos, 20. Após a batida, o assessor parlamentar fugiu.

Paula Thais ficou em cima do capô do VW Up! branco do acusado, que deixou o local do acidente sem prestar socorro. Ela tentou se segurar no veículo, mas teve o lado esquerdo do corpo arrastado pelo asfalto, até que perdesse as forças e caísse ao chão, na QI 23.

O teor do depoimento da jovem não será divulgado neste momento, para não atrapalhar as investigações do caso, que seguem na 10ª DP. Agentes aguardam resultados dos laudos do automóvel, assim como do exame do corpo de delito, que serão produzidos pelo Instituto de Criminalística (IC), da Polícia Civil do Distrito Federal.

Perda de mama e mão amputada

Paula Thais foi socorrida ao Hospital de Base em estado gravíssimo após o atropelamento, em 16 de agosto. A mulher passou por quatro cirurgias, incluindo a reconstituição da mama esquerda, e procedimentos na barriga e mão esquerda, que acabou precisando ser amputada, apesar das tentativas dos médicos. Ela acordou após duas semanas hospitalizada.

“Ela está até lidando bem com o que ocorreu, mas se mostra muito fechada ao falar sobre o acidente. Então, não forçamos. Nós, da família e amigos, nos revezamos para ficar com ela no hospital e acompanhar a recuperação. Apesar da melhora no quadro de saúde, ainda não há previsão de alta médica”, destaca o marido da jovem, Douglas Gonçalves.

Carro passará por perícia junto à Polícia Civil
Carro passará por perícia junto à Polícia Civil (foto: PCDF / Divulgação)

Embriaguez ao volante

Caio Ericson tem duas infrações de trânsito por embriaguez volante e pelo menos 10 por excesso de velocidade. O morador do Jardim Botânico estava com a Carteira Nacional de Habilitação bloqueada e, portanto, proibido de dirigir. A primeira autuação por alcoolemia ocorreu em 1º de novembro de 2008, cinco meses após a Lei Seca começar a vigorar no Brasil. Às 2h15, equipe de fiscalização flagrou o investigado transitando pela contramão da via, próximo ao Marina Hall.

O segundo caso ocorreu às 1h10 de 21 de janeiro de 2010. O assessor parlamentar caiu novamente em blitz da Lei Seca no Setor de Clubes Sul, próximo ao Píer 21. Além disso, no prontuário de Caio Ericson indica que, em 14 de maio, quatro meses após o flagrante, radares registraram três infrações por excesso de velocidade, todas por volta das 4h.

Além disso, há registro de multas por dirigir falando ao celular, estacionamento irregular e avanço de sinal vermelho. Não foi possível confirmar que esses casos foram cometidos por Caio Ericson. No entanto, se outra pessoa dirigia o veículo, ele não procurou os órgãos de trânsito para transferir as multas que ainda constam no nome dele.

Em nota, a defesa técnica informou que só se manifestará sobre as provas e o acidente, assim que a polícia civil concluir as investigações, no momento processual próprio. "Nessa fase, o procedimento é inquisitivo, sem contraditório. Ao que tudo indica, a 10ª Delegacia vem conduzindo as investigações com maestria e muito profissionalismo. Estamos acompanhando as notícias sobre a recuperação da Paula Thais e esperamos que ela se recupere logo e possa voltar para o seu lar. O Caio e seus familiares, também estão torcendo por sua recuperação, inclusive já se manifestaram junto à defesa, o desejo de ajudá-la de alguma forma, o que ocorrerá no momento oportuno", afirma.

  • Paula Thais Oliveira e o motoboy Douglas dos Santos foram atropelados, no último domingo, no Lago Sul, por um VW Up!, dirigido pelo assessor parlamentar Caio Ericson
    Paula Thais Oliveira e o motoboy Douglas dos Santos foram atropelados, no último domingo, no Lago Sul, por um VW Up!, dirigido pelo assessor parlamentar Caio Ericson Foto: PCDF/Divulgação
  • Paula Thais e Douglas foram atropelados no último domingo (16/8), na QI 19 do Lago Sul
    Paula Thais e Douglas foram atropelados no último domingo (16/8), na QI 19 do Lago Sul Foto: Redes sociais
  • Carro passará por perícia junto à Polícia Civil
    Carro passará por perícia junto à Polícia Civil Foto: PCDF / Divulgação
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação