Foragido

Caso Lázaro: viaturas e helicópteros procuram fugitivo em área de mata

Fugitivo está foragido há 16 dias. Força-tarefa de buscas conta com 270 agentes que atuam em Cocalzinho, nos municípios de Edilândia e Girassol

Jéssica Moura
postado em 24/06/2021 15:19 / atualizado em 24/06/2021 16:28
Pelo ar, pelo menos dois helicópteros ajudavam na busca -  (crédito: Ed Alves/CB/DA Press)
Pelo ar, pelo menos dois helicópteros ajudavam na busca - (crédito: Ed Alves/CB/DA Press)

Viaturas da polícia civil e militar do Goiás e do Distrito Federal fecharam uma estrada de terra na chegada ao distrito de Girassol, próximo a Cocalzinho (GO).

  • Buscas por Lázaro Barbosa duram 16 dias
    Buscas por Lázaro Barbosa duram 16 dias Ed Alves/CB/DA Press
  • Ao todo, 270 efetivos participam de megaoperação para captura do foragido
    Ao todo, 270 efetivos participam de megaoperação para captura do foragido Ed Alves/CB/DA Press
  • Viaturas da polícia civil e militar do Goiás e do Distrito Federal fecharam uma estrada de terra na chegada ao distrito de Girassol, próximo a Cocalzinho (GO).
    Viaturas da polícia civil e militar do Goiás e do Distrito Federal fecharam uma estrada de terra na chegada ao distrito de Girassol, próximo a Cocalzinho (GO). Ed Alves/CB/DA Press
  • carros saíram da base da força-tarefa montada em Girassol
    carros saíram da base da força-tarefa montada em Girassol Ed Alves/CB/DA Press
  • Pelo ar, pelo menos dois helicópteros ajudavam na busca
    Pelo ar, pelo menos dois helicópteros ajudavam na busca Ed Alves/CB/DA Press

A via dá acesso a um condomínio de chácaras. O secretário de segurança de Goiás, Rodney Miranda, também acompanha essa incursão.

Os carros saíram da base da força-tarefa, montada na Escola Municipal Alto da Boa Vista, em alta velocidade. Pelo ar, pelo menos dois helicópteros ajudavam na busca, sobrevoando a área de chácaras.

Policiais do batalhão rural afirmam que o "fator surpresa" favorece o foragido, já que ele pode se esconder na área de mata sem ser visto e atacar quando ninguém espera.

A barreira policial impede até mesmo que os moradores da região cruzem o bloqueio. O produtor rural Alan Rodrigues, 32 anos, tem uma chácara na região onde as buscas ocorrem nesta tarde.

"Polícia lá tem muita, helicóptero sobrevoando", relata.

Desde que a caçada começou, ao invés de ficar em casa, ele vem à propriedade pela manhã para tratar dos animais e da plantação, e vai para a casa da sogra, na parte urbana de Girassol a noite.

"Agora com uma dessa aqui, não tem nem como ficar lá. Ele pode está bem longe, ou pode estar bem perto", pondera. "Esta dando muito prejuízo, estrada de terra ruim demais, tem que sair cedo, gasolina, ao invés de ganhar é só prejuízo".

Alan conheceu Lázaro quando ele morou na região. "Sempre foi muito calado, não é de muita conversa", diz Alan

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE