Entrevista

"Poderíamos estar mais avançados", diz Rafael Prudente sobre vacinação

Em entrevista ao CB.Poder desta quarta-feira (7/7), o presidente da Câmara Legislativa do DF falou sobre Projetos de Lei aprovados no primeiro semestre e opinou sobre vacinação contra a covid-19

Pedro Marra
postado em 07/07/2021 15:09 / atualizado em 07/07/2021 15:39
 (crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

O presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), Rafael Prudente (MDB), afirmou, nesta quarta-feira (7/7), que a Secretaria de Saúde (SES) poderia estar com o quadro de vacinação por idade contra a covid-19 mais avançado no DF. Em entrevista ao jornalista Alexandre de Paula no CB.Poder — parceria do Correio Braziliense com a TV Brasília —, o chefe da Casa também destacou os principais Projetos de Lei (PLs) aprovados no primeiro semestre de 2021, como a Universidade do DF (UnDF) e o auxílio emergencial para os taxistas. Ele também projetou os próximos assuntos para o restante do ano, com foco na retomada econômica.

Perguntado se o processo de vacinação no DF poderia estar mais avançado, Prudente reconheceu que a capital poderia divulgar um cronograma de imunização por faixa etária para dar mais esperança à população, em vez de ter investido em grupos prioritários.

“São estratégias diferentes, mas o governo assim entendeu, de prestigiar algumas categorias, para voltar às aulas dos professores, o trabalho dos policiais militares. O governo utilizou um número maior de doses e atrasou um pouco a idade. Acho que poderíamos estar mais avançados. A Secretaria de Saúde podia publicar um plano de vacinação com base nas doses fornecidas pelo Ministério da Saúde. (A SES) tem condições de fazer um cronograma para acalmar e para as pessoas saberem quando será a sua vez. A gente fica sabendo pela imprensa de quando chega a hora das pessoas. Precisamos ter, pelo menos, uma esperança”, afirma o chefe da CLDF.

 

O presidente da Câmara Legislativa do DF destacou os Projetos de Lei aprovados no primeiro semestre, e projetou os principais temas para a segunda metade do ano na Casa. “Nós aprovamos um pacote robusto, no passado, de investimento para a cidade. Votamos uma legislação para os taxistas, um auxílio emergencial ao transporte de turismo e escolar. Depois da aprovação do Refis o governo conseguiu renegociar R$ 3 bilhões, e quase R$ 1 bilhão está na conta do GDF para poder fazer investimento. Teve a renovação do Refis, que aprovamos nesse ano. Teve venda da CEB que os recebíveis estão sendo revertidos em investimentos no Distrito Federal", recorda.

Prudente espera ter um segundo semestre com a retomada da economia e volta às aulas presenciais na rede pública. "Tem um projeto que o governo está fazendo com a Secretaria de Trabalho, em que já foram contratados 3 mil jovens através do Renova DF, onde se ganha trabalho eficiência e capacitação profissional. Esperamos também, agora no dia 2 de agosto, que os alunos possam retomar às nossas escolas, para ter aula, uma alimentação digna dentro das escolas e não perderem tempo de ensino", declara o presidente da CLDF.

Confira a entrevista completa:

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE