Programa

Ibaneis participa do lançamento do Renova-DF em São Sebastião

Dos 500 alunos, 300 foram para Ceilândia para atividades de restauração na região administrativa

Edis Henrique Peres
Pedro Marra
postado em 28/09/2021 12:16 / atualizado em 28/09/2021 12:19
 (crédito: Pedro Marra/CB/DA Press)
(crédito: Pedro Marra/CB/DA Press)

O Programa Renova-DF, nesta terça-feira (28/9), foi lançado em São Sebastião, com uma turma de 500 alunos, no qual 300 participarão de restaurações em Ceilândia. O evento contou com a presença do governador Ibaneis Rocha (MDB) que pretende, até o fim do mandato, começar mais 2 mil obras na capital do país. O chefe do Buriti destaca a importância do programa no suporte social, de qualificação e bolsas de R$ 1.100 aos alunos.

Durante a cerimônia, o secretário do Trabalho, Thales Mendes Ferreira, garantiu que o programa representa esperança. “As empresas hoje querem contratar e não têm profissionais qualificados. Para isso, criamos o Renova, para que conseguíssemos qualificar as pessoas dentro de um processo de empregabilidade, por isso, o Renova traz esperança e expectativa de vida. O Renova DF em vez de levar os alunos para a sala de aula, os leva para o canteiro de obras, para que possam viver na prática a profissão”, destacou.

O titular da pasta também pontuou que do primeiro ciclo, mais de 800 pessoas já se formaram e 117 foram contratadas nos últimos 15 dias. ‘Estamos conversando com as empresas para que no momento que elas possam contratar, que contratem os alunos do Renova e fechem esse ciclo”.

O governador ressaltou que o programa tem papel fundamental diante da crise sanitária do novo coronavírus.  “Ele vai gerar emprego e renda para a população. Sabemos das dificuldades que a pandemia gerou para todos nós. Algumas empresas fecharam as portas. Mas agora estão reabrindo e precisam de mão de obra qualificada. O programa une o pagamento de uma bolsa ao maior serviço de atendimento. Até o fim do próximo mês, 2.500 pessoas estarão em colocação no DF”, afirmou.

O chefe do Executivo local também disse que negocia com a Secretaria de Economia a liberação de recursos para o início de duas mil obras até o fim do mandato. “Estamos cuidando de todas as cidades do DF, não tem sequer uma cidade que esteja abandonada, todas recebem os nossos recursos e os administradores trabalham juntos nessas obras”, afirmou.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE