GOLPE

Suspeita de vender falsas cotas de consórcio no DF é presa no Maranhão

Prisão ocorreu na cidade de Imperatriz (MA), após investigação conduzida pela 15ª Delegacia de Polícia (Ceilândia Centro). Uma das vítimas teve prejuízo de R$ 70 mil

Correio Braziliense
postado em 07/10/2021 21:54 / atualizado em 07/10/2021 21:56
 (crédito: Reprodução)
(crédito: Reprodução)

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu, nesta quinta-feira (7/10), uma mulher suspeita de aplicar golpes no DF e fazer mais de 10 vítimas em Ceilândia. Investigadores da 15ª Delegacia de Polícia (Ceilândia Centro) prenderam a suspeita na cidade de Imperatriz (MA).

A acusada abriu um salão de fachada em Ceilândia e, depois de ganhar a confiança de possíveis vítimas, vendia cotas de um consórcio. Ela dizia que os sorteios eram mensais e que, posteriormente, os compradores poderiam fazer resgate do valor pago. 

Os sorteios forjados às consorciadas seguiram por meses. No entanto, a suspeita sumiu e nenhuma das vítimas foi contemplada com os valores prometidos. Uma delas chegou a registrar prejuízo de R$ 70 mil.

Após identificarem a identidade da acusada, os agentes localizaram a suspeita e prenderam-na no Maranhão. Segundo a PCDF, ela planejava aplicar o mesmo golpe em Cristalina (GO). Os investigadores  identificaram que ela abriu um salão com o mesmo nome daquele de Ceilândia e que contatou possíveis vítimas. 

Em cumprimento de prisão preventiva, ela permanece à disposição da Justiça e deve responder pelo crime de estelionato.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE