Cultura

Grupos farão protesto contra vandalismo em Pedra Fundamental do DF

Pelo menos 15 entidades se reunirão às 16h na Pedra Fundamental. O monumento foi alvejado por 17 disparos

Edis Henrique Peres
postado em 01/11/2021 13:29
 (crédito: Divulgação/Reprodução)
(crédito: Divulgação/Reprodução)

Após o ato de vandalismo contra a pedra Fundamental, em Planaltina, que foi atingida por cerca de 17 tiros — dos quais 10 atingiram a placa de bronze original —, cerca de 15 entidades da sociedade civil farão protesto às 16h desta segunda-feira (1/11) contra o abandono da região. O monumento está localizado no Morro do Centenário e é o marco inicial da capital do país, construído em 1922. O ato poderá ser acompanhado por live do Facebook no grupo @Ecomuseu Pedra Fundamental.

Robson Eleutério, 60 anos, historiador e coordenador do Ecomuseu Pedra Fundamental, explica que a população já tem alertado sobre a necessidade de melhorias para a manutenção do monumento. “A Pedra é constantemente visitada por casais, moradores e interessados, mas o local não tem iluminação, fica em uma área isolada e sofre com o esquecimento. E ele não é apenas um patrimônio específico do DF, mas de interesse nacional”, destaca.

O protesto pretende chamar a atenção para a necessidade de valorização da Pedra Fundamental. “Queremos a criação de um parque na área, pois além da Pedra, todo o entorno precisa de proteção. Também vamos cobrar outras atuações como iluminação, policiamento e campanhas educativas. É importante que a população entenda a importância da Pedra para a nossa cultura e história”, salienta o historiador.

Investigação

O deputado distrital Claudio Abrantes (PDT) registrou, ainda no domingo (31/10), boletim de ocorrência na 16ª Delegacia de Polícia. “Esse atentado é um fato lamentável e que atinge cada cidadão da nossa capital, nossa história, nossa cultura. Entrego essa triste situação às autoridades para que seja investigada, para que o rigor da lei se faça”, pontua. Claudio Abrantes também apresentou, recentemente, um projeto de lei (PL) que cria o Parque da Pedra Fundamental, com o objetivo de preservar tanto o monumento, quanto a fauna e a flora ao redor do marco inicial da capital do país. O projeto está em tramitação na Câmara Legislativa do DF (CLDF). 

De acordo com informações, a Polícia Civil esteve no local e deu início às investigações para localizar os infratores. A Pedra Fundamental completará 100 anos em 7 de setembro de 2022 e tem cerca de 3,75m de altura.

Para esta terça-feira (2/11), outro ato está previsto para ser realizado. O “Abraço à Pedra Fundamental” é organizado pelo Grupo de Caminhadas de Brasília (GCB), que irá realizar uma trilha de 6km.

O ponto de encontro do grupo será no Posto Colorado, às 7h30. O convite divulgado pelo GCB pontua: “vamos apreciar as belas paisagens do Vale do São Bartolomeu e ao mesmo tempo manifestar nossa defesa do marco zero de Brasília e repudiar a agressão sofrida pela Pedra”.

Grupo organiza ato em protesto ao vandalismo sofrido na Pedra Fundamental de Brasília
Grupo organiza ato em protesto ao vandalismo sofrido na Pedra Fundamental de Brasília (foto: Reprodução/Facebook)

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE