SOBRADINHO

Família denuncia hospital por negligência após corpo entrar em decomposição

Familiares de João Henrique dos Santos acusam Hospital Regional de Sobradinho de negligência após corpo entrar em decomposição. Hospital não teria mantido o corpo refrigerado

Pablo Giovanni*
postado em 08/11/2021 17:35
João fazia parte de uma equipe de vôlei, em Sobradinho, e na noite de quinta-feira (4/11), estava ao lado de colegas quando se sentiu mal e desmaiou após sacar uma bola em uma quadra da cidade -  (crédito: Arquivo pessoal)
João fazia parte de uma equipe de vôlei, em Sobradinho, e na noite de quinta-feira (4/11), estava ao lado de colegas quando se sentiu mal e desmaiou após sacar uma bola em uma quadra da cidade - (crédito: Arquivo pessoal)

Uma família denunciou o Hospital Regional de Sobradinho por negligência após João Henrique dos Santos Silva, 28 anos, ter sido encaminhado para a unidade na quinta-feira (4/11). Segundo os familiares, após ter sido constatado o óbito de João, a unidade não manteve o cadáver em refrigeração e, com isso, o corpo entrou em estado de decomposição.

João fazia parte de uma equipe de vôlei, em Sobradinho, e, na noite de quinta-feira (4/11), estava ao lado de colegas quando se sentiu mal e desmaiou após sacar uma bola em uma quadra da cidade. Antes da chegada dos socorristas do Samu, João foi socorrido por um colega técnico em enfermagem.

A operação de reanimação durou quase uma hora no hospital, mas João não resistiu e foi decretado o óbito. “Ele não tinha problemas de saúde. Era saudável, jogava vôlei e trabalhava em um cartório de Planaltina”, disse a cunhada do homem, Sirlene Sousa.

O corpo de João Henrique foi encaminhado para o Hospital Regional de Sobradinho. Lá, segundo os familiares, o hospital avisou que só liberaria o corpo para sepultamento após um exame de covid-19. A família, então, atendeu ao pedido da unidade para o exame. No entanto, o Serviço de Verificação de Óbitos (SVO) não aceitou o cadáver porque estava em estado de composição.

“A família ficou no aguardo da liberação do corpo. Precisava fazer o teste do covid-19 após o primeiro ter dado inconclusivo. Mesmo assim, ficamos dia após dia ligando, mas não tivemos resposta. Até que no 3° dia [domingo], foi dito à família que o corpo teria sido liberado, mas o Serviço de Verificação de Óbitos nos informou que não havia aceitado o corpo porque já estava em estado de decomposição. O segundo teste dele havia dado negativo”, disse a cunhada.

Polícia investiga

A família de João Henrique encaminhou um boletim de ocorrência na 13° Delegacia de Polícia, em Sobradinho I, que apura o caso. Procurada, a Secretaria de Saúde não respondeu aos nossos questionamentos sobre a conduta adotada no hospital. O corpo de João foi liberado apenas nesta segunda-feira (8/11), após o Instituto de Medicina Legal (IML) solicitar novo exame de covid-19, também com resultado negativo.

“Estamos correndo atrás de justiça para saber o que foi feito com o corpo dele sem refrigeração durante esses cinco dias”, disse a cunhada. “Por todo o descaso com a família, que sofre por saber que o João ficou jogado no hospital”, concluiu.

O enterro de João Henrique dos Santos Silva acontece nesta terça-feira (9/11) no cemitério de Planaltina, no Setor de Áreas Especiais Norte, às 11 horas da manhã, no horário de Brasília, e será reservado para familiares e amigos.

*Estagiário sob supervisão de Nahima Maciel

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE