Literatura

Noélia Ribeiro revisita as próprias obras em nova antologia

Noélia Ribeiro lança antologia de poemas na qual mescla versos inéditos com outros publicados ao longo da carreira

 Noélia Ribeiro lança antologia no Beirute  -  (crédito: Minervino Júnior/CB/D.A.Press)
Noélia Ribeiro lança antologia no Beirute - (crédito: Minervino Júnior/CB/D.A.Press)
postado em 02/03/2024 06:01

Noélia Ribeiro tinha acabado de lançar Assim não vale, em 2022, quando recebeu o convite da editora Bestiário para publicar uma antologia de poemas. Como tinha apenas alguns inéditos, não o suficiente para um livro inteiro, a poeta resolveu revisitar a própria obra. O resultado está em Pequena Antologia Pessoal, que ela lança na terça-feira, no Beirute Sul. "Essa antologia surgiu a partir de um convite que recebi de uma poeta de Porto Alegre que criou, durante a pandemia, o Sarau da Invencionática, que ficou toda a pandemia acontecendo on-line todos os sábados. E virou um selo da editora Bestiário, independente mas conhecida", explica.

Para o livro, ela selecionou poemas dos quatro últimos livros — Atarantada, Escalafobética, Espevitada do Assim não vale —. além de seis inéditos produzidos nas últimas décadas. "Eles não têm uma temática única, inclusive tem alguns mais antigos, mas que reescrevi e resolvi publicar nessa antologia. E alguns que fiz recentemente e que achei que cabiam. Alguns pequenos também. Não teve um critério, uma linha que tenha seguido para fazer essa escolha", avisa. "Acho cedo, inclusive, para ter uma antologia de meus poemas, normalmente a gente faz isso com 11 livros, mas topei." No total, Noélia publicou seis livros, contando a nova antologia. Apenas poemas do primeiro livro ficaram de fora.

A poeta conta que também incluiu uma série de versos que chama de Piripaques, poemas curtos e sucintos. Mesmo sem uma temática única, o conjunto é uma forma de passear um pouco pela trajetória da artista e pelos universos de interesse que acabam por contaminar os versos. A paixão e o erótico, temáticas constantes na produção de Noélia, estão lá, mas há também alguns que falam sobre mulheres, com inspiração em histórias que podem vir tanto dos povos indígenas quanto do Afeganistão. "Os temas, no geral, são os temas muito próprios da minha poesia, temas como o ônus e o bônus da paixão, a decepção e a ilusão amorosa", avisa. "Mas coloquei uns poemas que tenho feito ultimamente bem do universo feminino, até sobre feminicídio. São poemas mais sociais, saí um pouco do eu, do drama pessoal, e fui para fora".

A poeta acredita que tem olhado mais para fora de si mesma ao trazer para os versos inspirações mais concretas. "Acho que minha visão está mais para fora. Não deixei de falar dos problemas existenciais do universo feminino, mas comecei a olhar para fora. Então está bem misturado, tem essa nuance e o comecinho é mais confessional", avisa. Com um total de 78 páginas e 50 poemas, Pequena Antologia Pessoal foi lançado na Feira do Livro de Porto Alegre em 2023 e agora chega a Brasília antes de ganhar lançamento também no Rio de Janeiro e em São Paulo.


Pequena Antologia Pessoal

De Noélia Ribeiro. Editora Bestiário, 78 páginas. R$ 35. Lançamento dia 5 de março, às 18h30, no Beirute Sul (CLS 109)

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação