TELEVISÃO

Com participação em ‘Fuzuê’, Vitória Strada desvia da sequência de mocinhas

Atriz gaúcha de 27 anos, Vitória Strada acumula três protagonistas de novelas e, pela primeira vez, entra em uma produção na reta final e encara uma antagonista. Ela viveu a delegada Rebeca nos capítulos finais de Fuzuê. Confira entrevista exclusiva

Vitória Strada, atriz gaúcha
 -  (crédito: Reprodução/Instagram)
Vitória Strada, atriz gaúcha - (crédito: Reprodução/Instagram)
postado em 02/03/2024 17:31

A novela Fuzuê, que teve o último capítulo exibido nesta sexta-feira (1/3), teve uma presença de peso na reta final. Vitória Strada foi convocada para dar vida a Rebeca, uma delegada da Polícia Federal com duas missões: desvendar um tráfico de pedras preciosas e movimentar o romance dos protagonistas Luna (Giovana Cordeiro) e Miguel (Nicolas Prattes).

Acostumada a viver mocinhas desde o primeiro trabalho na tevê — em Tempo de amar (2017) —, a gaúcha de 27 anos conversou com a reportagem sobre '"pegar o bonde andando" pela primeira vez. "Acho que eu fiquei na expectativa de saber como seria a equipe toda, o elenco, os bastidores", confessou a atriz ao Correio.

Na entrevista a seguir, Vitória — que ficou em segundo lugar no concurso Miss Mundo Brasil 2014 — também comenta sobre uma futura vilã e ter sido campeã da Dança dos famosos, em 2022. "Eu sou minha maior adversária", admitiu.

Vitória Strada, na reta final de Fuzuê
Vitória Strada entrou na reta final de Fuzuê como a policial federal Rebeca (foto: Divulgação/Globo)

ENTREVISTA | Vitória Strada

Como foi viver a Rebeca nesta fase decisiva de Fuzuê?

Foi intenso, divertido e desafiador! Uma personagem que chegou no final da trama pra investigar e solucionar um caso de contrabando de pedras preciosas, e com isso prende os vilões da história. Uma grande responsabilidade que eu amei encarar.

É a primeira vez que você entra na reta final de uma novela. Teve algum receio?

Acho que eu fiquei na expectativa de saber como seria a equipe toda, o elenco, os bastidores. Cheguei lá e me deparei com uma alegria, um entrosamento entre todo mundo! Que equipe e elenco prazeroso de trabalhar. sou muito grata pela forma como fui recebida.

Desde sua estreia em novelas, com Tempo de amar (2017), você viveu três protagonistas consecutivas (sem contar o filme Real beleza).Você se considera uma privilegiada pelos convites ou prefere chamar de corajosa?

Como artista eu já recebi vários nãos. Como modelo, que foi minha primeira profissão, e como atriz, começando a carreira. E claro, receber um convite me deixa muito feliz por ver que tem gente confiando no meu trabalho e na minha entrega. O amor pelo que eu faço me faz buscar histórias e personagens interessantes, independentes do tamanho.

Em Salve-se quem puder (2020), você teve a oportunidade de trabalhar com o humor. Como foi a experiência?

Foi o máximo! A Kyra é uma personagem descontraída, para cima, que me ensinou a ser mais leve também. aprendi e me diverti muito! Tanto que muita gente acha que eu sou exatamente como ela. Acho que a minha entrega para a personagem deu certo então, rs.

Acredita que está na hora de interpretar uma vilã?

Se a hora é essa ou não, eu não sei. mas tenho muita vontade! Gosto muito de personagens reais, como nós, que temos qualidades e defeitos, acertos e erros. E, com os chamados “vilões”, gosto muito de entender o que está por trás, a psicologia, qual a motivação e a história que fez com que essa pessoa agisse de tal maneira.

Vice Miss Mundo Brasil, campeã da Dança dos famosos... Vitória se considera uma mulher competitiva ou é apenas disciplinada?

Sou muito disciplinada. Meu hiper foco está 100% no meu trabalho. O que me ajuda muito. E posso dizer que sou competitiva sim, mas acima de tudo comigo mesma, eu sou minha maior adversária.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação