AFP Textos

EUA revisam para baixo produção mundial de milho por safra menor no Brasil

A capacidade de exportação do Brasil perdeu força e agora suas vendas externas chegam a 52 milhões de toneladas, em vez de 54 milhões

Imagem ilustrativa de uma plantação de milho da base do batalhão de infantaria Raider 112 em Japakeh, na Indonésia
 -  (crédito: CHAIDEER MAHYUDDIN / AFP)
Imagem ilustrativa de uma plantação de milho da base do batalhão de infantaria Raider 112 em Japakeh, na Indonésia - (crédito: CHAIDEER MAHYUDDIN / AFP)
postado em 09/02/2024 12:38 / atualizado em 09/02/2024 12:38

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) revisou para baixo, nesta quinta-feira (8/2), suas previsões de estoque e produção de milho no mundo para o ciclo atual, devido a uma safra menor no Brasil.

Em seu relatório mensal Wasde, o Departamento estima que a produção de milho atingirá 943,73 milhões de toneladas (sem contar a China), em vez dos 946,89 milhões estimados, uma redução que se deve, principalmente, à redução da produção brasileira em 3 milhões de toneladas.

A capacidade de exportação do Brasil perdeu força e agora suas vendas externas chegam a 52 milhões de toneladas, em vez de 54 milhões. "Isso coloca os Estados Unidos potencialmente em uma posição de liderança nas exportações" de trigo (com 53,34 milhões de toneladas), comentou o analista Gautier Le Molgat, diretor geral da filial francesa do grupo Argus Media.

Embora a produção de milho da Ucrânia tenha permanecido estável, com uma estimativa de 30,50 milhões de toneladas, sua capacidade de exportação aumentou em 2 milhões de toneladas, atingindo 23 milhões.

A melhora das exportações ucranianas também é visível para o trigo, uma vez que a capacidade de exportação do país, que enfrenta uma guerra, cresceu para 15 milhões de toneladas (um aumento de 1 milhão), segundo o USDA.

Em relação à soja, a avaliação dos estoques mundiais subiu quase 2 milhões de toneladas. No entanto, o USDA reduziu sua estimativa de produção da oleaginosa no Brasil para 156 milhões de toneladas (-1 milhão).

No caso do trigo, a produção no cenário mundial teve uma revisão para cima de quase 1 milhão de toneladas, para 785,74 milhões, devido a um leve aumento na Argentina.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br