Futebol

Gabriel Milito no Corinthians? Quem é o treinador que os torcedores querem

Apesar da alegação do técnico, ele não estava em situação de pressão, diferentemente do que seria caso assumisse o Corinthians agora

Gabriel Milito -  (crédito: Reprodução/X/@plelcorinthiano)
Gabriel Milito - (crédito: Reprodução/X/@plelcorinthiano)
postado em 06/02/2024 13:58

A vaga de treinador do Corinthians continua aberta. Depois de demitir Mano Menezes, o clube chegou a considerar Márcio Zanardi, do São Bernardo, para o cargo. Zanardi, porém, não poderia comandar o time no Estadual, já que a Federação Paulista de Futebol (FPF) prevê que técnicos não podem mudar de clube na mesma competição. Um nome que passou a circular entre torcedores é o do argentino Gabriel Milito, nome que também está na mira da diretoria.

Seu último e mais valorizado trabalho foi no Argentinos Juniors. Ele comandou a equipe de janeiro de 2021 até agosto de 2023. Foram 135 partidas, com 58 vitórias, 33 empates e 44 derrotas. Apesar de não ter conquistado nenhum título, o trabalho foi notório pela qualidade do futebol apresentado. Milito foi ganhador do prêmio Alumni, concedido por diretores do futebol argentino, como melhor treinador da temporada 2022. O vínculo com o clube, que ia até 2027, foi encerrado a pedido do próprio treinador, que confessou ao presidente estar estressado na função. A saída foi encarada com surpresa.

Apesar da alegação do técnico, ele não estava em situação de pressão, diferentemente do que seria caso assumisse o Corinthians agora. Mesmo com a eliminação na Copa Argentina e na Copa Libertadores, diretoria e torcedores confiavam em seu trabalho. "Os motivos que o Gabriel (Milito) me deu são que, após a eliminação da Copa Argentina, sentiu que seu ciclo estava terminado. Não pôde ser campeão e não estava com forças e, depois da derrota contra o Arsenal (pelo Campeonato Argentino), teve alguns problemas de saúde, por causa do estresse", disse o presidente Cristian Malaspina, na época.

O treinador chegou a decidir que ficaria um tempo sem assumir novos trabalhos. Mesmo assim, O Cruzeiro, cujo coordenador de futebol é D'Alessandro, amigo de Milito, o sondou para a temporada. O Boca Juniors também fez contato. Milito não fechou com nenhum deles.

ESTILO DE JOGO

A proposta do técnico é um jogo ofensivo, diferentemente do que Mano priorizava. O Argentinos Juniors comandado por ele tinha como característica manter a posse de bola, mas sem enrolar a partida e criando oportunidades com a bola nos pés. O clube era um dos que mais finalizavam na liga argentina. Como a torcida apontou para o treinador, ele chegaria respaldado pela torcida.

Milito foi zagueiro entre 1997 e 2012. Ele teve destaque pelo Barcelona, clube que defendeu de 2007 a 2011. Em 2015, o argentino começou a trabalhar com técnico, no Estudiantes de La Plata. Desde então, já passou por Independiente e novamente Estudiantes, na Argentina, e O'Higgins, do Chile. O técnico é irmão do atacante Diego Milito, que teve destaque na Inter de Milão.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br