Caso de Estupro

Condenado por estupro, Robinho manda mensagem para Daniel Alves; veja

Os dois jogadores atuaram juntos na Seleção Brasileira; Robinho foi inclusive citado no caso de Daniel como argumento para manter a prisão temporária dele na Espanha

A fala de Robinho ocorreu em breve entrevista para a Record -  (crédito: Ivan Storti/Santos e Daniel Leal-Olivas/ AFP  )
A fala de Robinho ocorreu em breve entrevista para a Record - (crédito: Ivan Storti/Santos e Daniel Leal-Olivas/ AFP )
postado em 09/02/2024 10:34

O jogador brasileiro Robinho, que foi condenado a nove anos de prisão por estupro coletivo pela Justiça da Itália, mandou uma mensagem para Daniel Alves, ex-companheiro de Seleção Brasileira que está preso temporariamente na Espanha enquanto aguarda sentença de julgamento por estupro, em Barcelona.

Robinho foi inclusive citado no caso Daniel Alves como argumento para manter a prisão temporária dele, enquanto não ocorria o julgamento. Isso porque Robinho foi condenado em dezembro de 2020 a nove anos de prisão, mas voltou ao Brasil, sem cumprir a sentença. A Constituição brasileira impede que cidadãos natos sejam extraditados.

Em entrevista ao programa Balanço Geral, da Record, ele afirmou: "Não tenho como dar entrevista, não. Que Deus abençoe a vida do Daniel Alves, melhor eu não falar nada", disse o ex-jogador.

Daniel Alves é acusado de agredir sexualmente uma mulher em 30 de dezembro de 2022, em uma boate em Barcelona. O julgamento do caso terminou na última quarta-feira (7/2) e o jogador aguarda, preso preventivamente, a definição da sentença, que pode levar até 20 dias após o fim da audiência.

A prisão preventiva foi um pedido do Ministério Público, bem como a apreensão do passaporte brasileiro e espanhol de Daniel.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação