Futebol

Ceilândia vence Real Brasília nos pênaltis e avança na Copa Verde

Com brilho dos goleiros nas penalidades, Gato Preto erra menos na marca da cal e conta com defesas de Henrique em duas cobranças para classificação inédita à segunda fase; Próximo adversário será o Brasiliense, no Serejão

Durante os 90 minutos, as equipes não saíram do 0 x 0 -  (crédito: Alan Rones)
Durante os 90 minutos, as equipes não saíram do 0 x 0 - (crédito: Alan Rones)
postado em 28/02/2024 17:46 / atualizado em 28/02/2024 18:06

O Ceilândia está classificado para a segunda fase da Copa Verde. Nesta quarta-feira (28/2), no estádio Bezerrão, o Gato Preto derrotou o Real Brasília, pelo placar de 4 x 3, nos pênaltis, posterior ao empate por 0 x 0, em 90 minutos. O duelo foi válido pela primeira rodada do campeonato nacional. 

O torneio tem como protagonistas equipes das regiões centro-oeste e norte do país, além do estado do Espírito Santo. Marcou, ademais, a primeira participação de ambas as equipes no campeonato. A vaga garantida pelo Ceilândia, portanto, se materializa em presença inédita na segunda fase, as oitavas de final. O confronto será, inclusive, mais um clássico candango. Ainda sem data definida, o Ceilândia enfrentará o Brasiliense, no estádio Serejão.

A tensão pairava no ar antes mesmo do confronto tomar forma. Durante a semana, o local da partida sofreu uma alteração. Antes marcado para acontecer no Abadião, casa do Ceilândia, foi remarcado para a casa do Gama. A mudança gerou insatisfação do lado da equipe mandante. O presidente do Gato Preto, Ari de Almeida, chegou a afirmar que "o Ceilândia não vai jogar no Bezerrão. Dou até W.O", afirmou, ao Distrito do Esporte. 

Dentro de campo, o clima também não se mostrava ameno. Com fortes disputas dos dois lados, especialmente no meio de campo, os respectivos ataques não se mostravam capazes de vencer as defesas adversárias. O volante da equipe mandante, Wisley, inclusive, sofreu grave lesão no joelho, durante o primeiro tempo.

Apesar disso, o Gato Preto esteve, em alguns momentos, a detalhes de abrir o placar. Com time misto, o alvinegro somou mais minutos no campo ofensivo, mas parava nos esforços feitos pelo goleiro Wendell. A equipe do Defelê, enquanto isso, rodava a área ceilandense, mas mostrava dificuldade para penetrá-la. A dificuldade, entretanto, aumentou ainda mais com a entrada de China, lateral titular da equipe. 

Já com forte desgaste físico e poucas ações proferidas pelos dois lados, o confronto seria decidido nos pênaltis. A oportunidade foi abraçada por ambos os goleiros. Tanto Pereira, do Real Brasília, quanto Henrique, do Ceilândia. Logo na primeira cobrança, a estrela do goleiro Henrique, do Ceilândia, brilhou.

Em batida forte de Garcia, o goleiro alvinegro voou na bola para fazer a defesa. O Gato Preto, a partir daí, aproveitava a vantagem. Pereira, entretanto, se esforçava para estragar a festa. Do lado direito, defendeu o esforço de Railson. Na cobrança seguinte, porém, Henrique pegou mais um. Com nova vantagem do Ceilândia, restou apenas a Kennedy marcar a cobrança derradeira, e decretar a vaga à equipe de Adelson de Almeida. 

Ficha técnica: 

Ceilândia 0 (4) x (3) 0 Real Brasília, primeira fase da Copa Verde

Local: Bezerrão, Gama

Horário: 15h30

Arbitragem: Artur de Morais Fernandes (GO)

Cartões amarelos: Bosco e Elbinho (Ceilândia); André Martini, Obina e Marcos (Real Brasília)

Público: 113

Renda: R$ 980

Ceilândia

Henrique; Wisley (Pedro Bambu), Júlio César (Euller), Pedro Henrique (China), Everaldo; Bosco, Foguinho, Nolasco; Raylon, Edson Reis (Felipe Clemente), Elbinho (Kennedy)

Real Brasília

Pereira; André Martini, Felipe Mendes, Garcia, Gabriel Lima; Lucas Muzzi (Regino), Obina , Juan (James), Pedrinho (Guilherme); Uederson e Michel Douglas (Marcos)

 

*Estagiário sob a supervisão de Marcos Paulo Lima

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação