EUA

Venezuela expressa "preocupação" com invasão do Capitólio nos EUA

O país da América do Sul é mais um que condena os ataques, ao lado de França, Reino Unido, Irlanda e Alemanha

Thays Martins
postado em 06/01/2021 20:04 / atualizado em 06/01/2021 20:05
 (crédito: SPENCER PLATT / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP)
(crédito: SPENCER PLATT / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP)

O governo da Venezuela condenou a invasão ao congresso norte-americano nesta quarta-feira (6/1). Em um comunicado, o governo de Nicolás Maduro se disse "preocupado com os atos violentos". O comunicado foi divulgado por Jorge Arreaza, ministro das Relações Exteriores da Venezuela. 

O país ainda disse que condena a polarização que os Estados Unidos enfrenta. "Venezuela condena a polarização política e a espiral de violência que se reflete na profunda crise que o sistema político e social dos Estados Unidos atravessa", diz.

Outros países também condenaram a invasão do Capitólio por apoiadores do presidente Donald Trump. França, Reino Unido, Irlanda e Alemanha também emitiram notas condenado o ataque.

No Brasil, o presidente do Congresso, Davi Alcolumbre, classificou a invasão como "inaceitável". O Planalto não se pronunciou sobre as manifestações.

Apoiadores de Trump invadiram o Capitólio durante a sessão que oficializaria a vitória de Joe Biden nas eleições de novembro. Os congressistas tiveram que sair às pressas do local, incluindo o vice-presidente Mike Pence, que presidia a sessão. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE