Atos golpistas

Deputados vão acionar PGR contra declarações de Mourão

Em publicação no X (antigo Twitter), o senador conclamou militares a se posicionarem sobre operação da PF

O ex-vice-presidente de Bolsonaro chamou a operação de
O ex-vice-presidente de Bolsonaro chamou a operação de "devassa persecutória" - (crédito: Pedro França/Agência Senado)
postado em 08/02/2024 19:30

Deputados federais do PSol vão acionar a Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o senador Hamilton Mourão (Republicanos-RS) por incitar as Forças Armadas contra os Três Poderes. O ex-vice-presidente Jair Bolsonaro (PL) chamou de “devassa persecutória” a operação da Polícia Federal que investiga a organização criminosa que atuou para tentar um golpe de Estado em 8 de janeiro de 2023.

Em publicação no X (antigo Twitter), o senador conclamou militares a se posicionarem. “Não podemos nos omitir, nem as Forças Armadas, nem a Justiça Militar, sobre esse fenômeno de desmando desenfreado que persegue adversários e que pode acarretar instabilidade no País”, disse.

De acordo com os parlamentares, Mourão teria cometido o crime tipificado no artigo 286, parágrafo único (quem incita, publicamente, animosidade entre as Forças Armadas, ou delas contra os Poderes constitucionais, as instituições civis ou a sociedade).

"Mourão aposta na impunidade da trama golpista quando insiste em insuflar os militares em plena operação da PF contra os articuladores do 8 de janeiro. Ele evidencia que, além de Heleno e Braga Netto, é também um militar que precisa ser responsabilizado", declarou a deputada Sâmia Bomfim (PSOL), que está encabeçando a representação.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação