Balanço

DF tem o menor número de crimes violentos em outubro dos últimos 22 anos

Balanço da Secretaria de Segurança Pública mostra o número de vítimas de crimes violentos letais intencionais, categoria que engloba homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte

Correio Braziliense
postado em 14/11/2021 09:21 / atualizado em 14/11/2021 09:21
 (crédito:  Caio Gomez/CB/D.A Press)
(crédito: Caio Gomez/CB/D.A Press)

Em outubro de 2021, o Distrito Federal registrou os menores  números de vítimas de homicídio e de crimes violentos letais intencionais (CVLIs) dos últimos 22 anos. Levantamento feito pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF) mostra que o número de vítimas de CVLIs – categoria que engloba homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte – foi de 36 casos. No comparativo com o ano passado a queda chega a 15,9% no acumulado dos dez meses deste ano.

Segundo a pasta, o número de vítimas de homicídio é o menor desde 2000, quando foram registrados 40 casos, sete a mais que este ano, que registrou 33. No acumulado do ano, a redução de vítimas desse crime é de 14,9%, de 316 para 269. Houve também redução de quase 17% nas tentativas de homicídio, de 582 para 485 registros. No latrocínio, a queda foi de 33% nos primeiros 10 meses deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

“Em 2020, tivemos a menor taxa de homicídios dos últimos 41 anos e nos tornamos a unidade da Federação com maior percentual de redução desses casos no Brasil”, comenta o secretário de Segurança Pública, Júlio Danilo. “Com o retorno progressivo das atividades sociais, estamos intensificando o trabalho para melhorar ainda mais os números do ano passado.”

O secretário destaca também a operação integrada Quinto Mandamento, que efetuou cerca de 12 mil abordagens, entre janeiro e outubro, em áreas críticas do DF. “O trabalho integrado das forças de segurança tem sido essencial para os resultados positivos”, diz.

Crimes contra o patrimônio

Monitorados de forma prioritária pela SSP, os crimes contra o patrimônio (CCPs) marcaram queda nos primeiros dez meses de 2021. O roubo em transporte coletivo obteve a maior redução, de 38,5%, de 818 para 503 ocorrências em todo o DF. No roubo a transeunte, houve 15,9% de redução.

O furto em veículo e os roubos a residência, de veículo e em comércio caíram 2,4%, 7,6%, 6,5% e 2,4%, respectivamente. A queda nesses tipos de infrações representa 3,2 mil roubos e furtos a menos no Distrito Federal.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE