CLIMA

Tempo mais seco e frio no DF exige atenção e cuidados à saúde

Fique atento com as doenças comuns nessa época do ano. Para esta quarta-feira (20/4), a temperatura máxima pode alcançar 31ºC e a mínima fica em 15ºC

Júlia Eleutério
postado em 20/04/2022 06:00
 (crédito: Minervino Júnior/CB/D.A Press)
(crédito: Minervino Júnior/CB/D.A Press)

O período de estiagem está chegando ao Distrito Federal. Os brasilienses devem tomar cuidado com a baixa umidade e a exposição solar no período, além de se atentar às doenças respiratórias comuns da época do ano. O tempo na capital fica quente durante a tarde, mas de noite e de manhã as temperaturas caem e há poucas chances de chuvas. O céu fica com poucas nuvens.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), nesta quarta-feira (20/4), a temperatura máxima pode alcançar 31ºC. A mínima fica em 15ºC. Já a umidade relativa do ar vai variar entre 30%, nas horas mais quentes, a 90%, no período mais frio. O céu terá poucas nuvens. Segundo a meteorologista do Inmet Cátia Braga, o tempo permanece assim até a semana que vem. "Essa condição climática se mantém pelo menos até o dia 26", afirma.

Mamedes Melo, meteorologista do Inmet, também informa que essa condição se deve a uma massa de ar seco, fenômeno associado a períodos mais quentes e menos úmidos. "Essa massa atuando sobre a região impede a formação das nuvens que formam chuva, o que afeta diretamente a umidade relativa do ar", explica. 

O meteorologista do Inmet Heráclio Alves ressalta que abril é um dos últimos meses que ainda chove no DF, antes da seca. "Ainda é um mês que está inserido no período chuvoso. O volume normal no mês de abril já é bem menor do que março", destaca. "Começa a entrar realmente no período de estiagem, principalmente a partir de maio, quando será aquele período mais seco. Não se descarta algumas chuvas no próximo mês, mas é o período em que normalmente as chuvas ficam bem mais escassas", avalia o meteorologista.

Nesta época, os brasilienses que acordam muito cedo começam a sofrer com o frio durante manhã. "O outono é uma estação de transição. No início, tem características mais de verão, com temperaturas altas e pancadas de chuva. Na segunda metade, há mais características de inverno, ou seja, temperaturas mais baixas, período mais seco e poucas chuvas. À noite e pela manhã, devido à baixa nebulosidade, as temperaturas caem muito rápido, e no decorrer do dia vão aumentando. Quando vai se aproximando do inverno, ela não sobe tanto e o clima fica mais seco com a baixa umidade", explica Heráclio.

Cuidados

O infectologista Hemerson Luz explica que, nessa época do ano, com o ar mais frio e seco, ele fica mais carregado de partículas, o que causa maior propensão a doenças respiratórias. "Com o tempo frio, a mucosa respiratória fica mais alterada e é mais fácil de inflamar e reter partículas. As pessoas que têm tendência a doenças alérgicas ficam com mais sintomas", ressalta, destacando que as principais doenças do período são: o resfriado comum, a gripe, a sinusite, a pneumonia, a rinite, a asma e a otite.

Além dessas doenças, o médico avalia que a covid-19 também entra nesse grupo. "Está se tornando uma doença ambiental e, quando está mais frio, as pessoas tendem a se reunir em ambientes fechados para se proteger e pode ocorrer uma maior transmissão", explica Hemerson, pontuando que tanto a vacina da gripe quanto a da covid-19 são importantes para diminuir as complicações de quadros mais graves que podem ocorrer. "Aquele período de aguardar 14 dias entre uma vacina e outra não é necessário, pode tomar as duas no mesmo dia, com exceção para crianças que podem esperar 15 dias", conclui o infectologista.

Dicas

- Aumente a hidratação, ingerindo mais água, suco natural e água de coco;
- Faça refeições leves com muitas frutas e legumes;
- Evite atividades físicas nas horas mais quentes do dia;
- A pele e os lábios também podem sofrer com a baixa umidade. Use hidratantes para ajudar;
- Hidrate a pele;
- Evite a exposição solar;
- Use protetor solar;
- Soro fisiológico ajuda na hidratação das vias áreas.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE