Facadas

Mãe e filho são esfaqueados durante discussão, em Taguatinga Norte

O crime aconteceu na manhã deste domingo (1°/5) e o autor foi o próprio companheiro da mulher que, após ser agredido por vizinhos, fugiu para a 17ª DP, onde foi preso

Correio Braziliense
postado em 02/05/2022 14:26
O autor utilizou uma faca para agredir a esposa e o enteado. -  (crédito: Fernando Lopes/CB)
O autor utilizou uma faca para agredir a esposa e o enteado. - (crédito: Fernando Lopes/CB)

Na manhã deste domingo (1°/5), mãe e filho foram vítimas de tentativa de feminicídio e homicídio, respectivamente, em Taguatinga Norte. O crime foi cometido por Cleiton Gonçalves Santos, 37 anos, que é companheiro da mulher e teria utilizado uma faca durante o fato.

Em depoimento, a esposa de Cleiton, também de 37 anos, disse que uma discussão motivou o crime. Ela afirmou que mandou o esposo “calar a boca” e, em seguida, jogou uma garrafa de plástico em sua direção. Neste momento, o autor pegou uma faca e desferiu um golpe no rosto de sua companheira.

Ainda de acordo com o depoimento da mulher, seu filho tentou intervir na briga, instante em que Cleiton esfaqueou o tórax do jovem de 18 anos. Depois disso, o criminoso tentou fugir do local, mas pessoas que estavam próximas o detiveram e o agrediram.

O agente da 17ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Norte) que conduziu o flagrante do caso disse que Cleiton chegou na delegacia por volta das 11h50, afirmando que estava sendo agredido e que pessoas estavam o perseguindo. Ainda segundo o policial, o autor das facadas estava com uma lesão na boca e tinha defecado nas calças e, sem saber da ocorrência, agentes o ajudaram.

Cerca de 40 minutos depois, uma irmã da vítima chegou à delegacia, informando sobre o crime e, segundo o boletim de ocorrência, reconheceu Cleiton, que estava na 17ª DP, como o autor. Mãe e filho foram atendidos no Hospital Regional de Ceilândia (HRC). A esposa de Cleiton foi liberada, no entanto, o jovem de 18 anos permanece internado, por conta dos ferimentos.

A moça afirmou que estava com Cleiton há três anos e já haviam discutido antes, porém, nunca tinham chegado às vias de fato. Ela ainda informou que o autor não seria uma pessoa violenta, contudo, fica agressivo quando ingere bebida alcoólica. De acordo com a 17ª DP, a companheira do criminoso solicitou medida protetiva.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE