CRIME

Pai e filho assassinados em Taguatinga serão enterrados neste sábado

Velório e sepultamento serão na manhã deste sábado (14/5). Suspeito de cometer duplo homicídio tirou a própria vida nesta sexta (13/5)

Darcianne Diogo
postado em 13/05/2022 19:37
Assassinados por policial civil, Edson e Warlisson (pai e filho) eram donos de uma padaria em Taguatinga Sul -  (crédito: Reprodução/Redes sociais)
Assassinados por policial civil, Edson e Warlisson (pai e filho) eram donos de uma padaria em Taguatinga Sul - (crédito: Reprodução/Redes sociais)

Warlison Rodrigues de Jesus, 31 anos, e Edson do Carmo, 62 — pai e filho donos de padarias em Taguatinga assassinados na tarde desta quinta-feira (12/5), na cidade —, serão enterrados na manhã de sábado (14/5), no cemitério de Taguatinga. O velório está marcado na Capela 2 do local, a partir das 8h. Os sepultamentos serão às 10h30.

Os empresários foram mortos em um escritório ao lado de um dos estabelecimentos que administravam, em Taguatinga Sul. O acusado dos crimes é o policial civil aposentado Marcos Antônio Santos, 56 anos. O suspeito tirou a própria vida na tarde desta sexta-feira (13/5). Ele era proprietário do prédio de uma das padarias dos assassinados.

Segundo informações da Polícia Militar do DF (PMDF), o corpo de Marcos foi encontrado às 15h50, na entrada da Mansão Misuno, na EQNL 6/8 do Setor L Norte, em Taguatinga, ao lado da moto utilizada na fuga.

Imagens das câmeras do circuito interno de segurança colhidas pela Polícia Civil (PCDF) registraram o momento em que Marcos fugiu em uma moto após cometer o crime. O policial civil aposentado esteve na padaria pouco antes de matar pai e filho.

Há pouco mais de um ano, os empresários alugaram um novo ponto em Taguatinga Sul: a Empório Life Pães e Conveniência. Pai e filho decidiram, então, fazer uma reforma no local para ampliar o espaço.

O Correio apurou que, por causa dessa obra, Marcos resolveu aumentar o valor do aluguel, o que causou descontentamento por parte de Warlison e Edson. As vítimas e o autor chegaram a tentar acordos, mas sem sucesso.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE