Vias de fato

Dona de restaurante morde policial após briga causada por cobrança de conta

Revoltada com clientes que não teriam pago a conta, dona de restaurante em São Sebastião teria ameaçado as pessoas e mordeu uma policial durante discussão. Houve uma briga generalizada que causou danos ao interior do estabelecimento.

Policial militar tem mão mordida por dona de restaurante após briga no estabelecimento -  (crédito: PMDF/Divulgação)
Policial militar tem mão mordida por dona de restaurante após briga no estabelecimento - (crédito: PMDF/Divulgação)
postado em 24/01/2024 23:50 / atualizado em 24/01/2024 23:51

A dona de um restaurante, 29 anos, de São Sebastião mordeu uma policial militar após uma briga com clientes por falta de pagamento da conta. O caso ocorreu por volta das 20h30 do último sábado (20/1) e foi divulgado nesta quarta-feira (24/1) pela Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF). Ao chegar no local, os militares encontraram o estabelecimento comercial depredado devido a uma briga intensa.

Uma cliente, 28, do estabelecimento alegou ter sido agredida física e verbalmente pela dona do restaurante após contestar uma cobrança indevida na conta. Segundo a mulher, a situação piorou quando a proprietária a ameaçou com uma faca. A dona do restaurante justificou a situação como uma reação a clientes que se recusaram a pagar o consumo no local. A discussão gerou uma briga generalizada que causou danos ao interior do estabelecimento.

  • Restaurante de São Sebastião fica destruído após briga por falta de pagamento de conta
    Restaurante de São Sebastião fica destruído após briga por falta de pagamento de conta PMDF/Divulgação
  • Policial militar tem mão mordida por dona de restaurante após briga no estabelecimento
    Policial militar tem mão mordida por dona de restaurante após briga no estabelecimento PMDF/Divulgação

Sem um acordo entre as partes e com ânimos exaltados, os policiais militares decidiram conduzir todos os envolvidos até a 30ª Delegacia de Polícia (São Sebastião) para o registro da ocorrência. Mas a proprietária resistiu e se recusou em ir à delegacia.

Gás de pimenta

A situação piorou quando a mulher começou a juntar espetos de bambu para intimidar os policiais militares. Após tentativas de negociação, os PMs usaram gás de pimenta para desestabilizar a mulher. Mesmo assim, ela continuou agressiva.

Diante da resistência e para preservar a segurança, os policiais imobilizaram a dona do restaurante. Nessa ação, ela mordeu a mão direita de uma policial. Após a contenção da agressora, a equipe da PMDF encaminhou as partes à 30ª DP, onde foi registrada a ocorrência.

A policial agredida e a agressora foram conduzidas à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região para atendimento médico e exames de controle endêmico. Após o suporte médico, a guarnição voltou à delegacia para finalizar o procedimento.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
-->