Polêmica!

Angélica é processada por perseguição e mulher pede indenização de 60 mil

A apresentadora é acusada de perseguição e por liderar uma seita

Angélica -  (crédito: Reprodução Instagram )
Angélica - (crédito: Reprodução Instagram )
postado em 11/03/2024 11:18

A apresentadora Angélica está sendo processada por perseguição e por liderar uma seita. Uma mulher entrou com uma ação pedindo uma indenização de R$ 60 mil e uma medida restritiva contra a esposa do Luciano Huck. 

Segundo informações do jornalista Daniel Nascimento, do jornal O Dia, a autora do processo, que não teve a sua identidade revelada, alega que Angélica estaria liderando uma espécie de seita religiosa. De acordo com a defesa da mulher, onde quer que ela vá, a esposa de Luciano Huck estaria lá, tentando convertê-la. Pela descrição, se trata de um “jogo espiritual”.

No processo, a senhora descreveu supostas situações invasivas de Angélica com ela. A moça afirma que tudo começou no início de 2023. Segundo ela, Angélica tem frequentado uma cidade da Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro e afirma que foi abordada várias vezes com perguntas de cunho religiosos e jogos de religião. “Comecei a ser abordada constantemente por ela e por pessoas que se identificaram como Espíritas Umbandistas”, revelou o documento.

Contudo, vale ressaltar que essa história um tanto engraçada, se baseia apenas em relatos da mulher, sem provas, até o momento. Por fim, sobre as supostas perseguições cometidas pela apresentadora e seu suposto grupo religioso, a mulher pede à Justiça o afastamento e solicitou uma indenização no valor exato de R$ 56.480,00 para compensar a "dor, angústia, humilhação e preocupação" que sofreu.

A juíza Marcia Paixão Guimaraes Leo marcou uma audiência de conciliação que pode ser convertida em instrução e julgamento. A apresentadora deverá comparecer à comarca da cidade de Nova Iguaçu, ainda esse mês.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação