Polêmica

Afastado de Verdades Secretas 2, ator vende serviços na web a partir de R$ 53

O artista foi afastado da novela de Walcyr Carrasco após ter sido acusado de agredir uma ex-namorada

Douglas Lima - Especial para o Uai
postado em 26/11/2021 15:10 / atualizado em 26/11/2021 15:19
 (crédito: Reprodução/Instagram)
(crédito: Reprodução/Instagram)

Uma das apostas do elenco de Verdades secretas 2, João Gana foi afastado da trama da TV Globo após denúncia de agressão a uma ex-namorada.

Quatro meses após o escândalo que tirou o estreante da trama de Walcyr Carrasco , o jovem de 19 anos virou videomaker. No folhetim, ele foi substituído por Bruno Montaleone.

Em entrevista ao Notícias da TV, João revelou que aproveitou sua experiência como modelo para oferecer aos internautas serviços de edição de vídeo e fotos. O valor que ele cobra? A partir de R$ 53.

"Eu pensei em muitas formas de me reinventar profissionalmente. Ficar parado por conta de uma injustiça nunca foi uma opção para mim. Também queria continuar fazendo coisas que eu gosto e aproveitar algumas das minhas habilidades como artistas", afirmou.

Em julho, o jovem foi denunciado por uma ex-namorada na Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) no centro do Rio de Janeiro. No boletim de ocorrência, a moça alegava ter sofrido agressões físicas e verbais. Ela, inclusive, conseguiu uma medida protetiva.

Em um vídeo divulgado pelo colunista Alessandro Lo-Bianco , do programa A tarde é sua , da RedeTV!, Gana aparece visivelmente alterado, gritando com a ex que gravava a cena e a dando um tapa.

No mesmo dia, ele foi dispensado da emissora, perdendo a chance de estrelar na primeira novela original do Globoplay.

Com a acusação, o rapaz também perdeu contratos como modelo e passou a lutar por sua inocência. O ator disse que as imagens foram tiradas de contexto e afirmou ter prints de conversas, chamadas de vídeo e ligações feitas no dia da suposta agressão que comprovam que ele seria a vítima. O caso segue sendo investigado pelo DEAM.

Com o andamento do inquérito, desempregado e abalado psicologicamente, o artista confessou à publicação que levou um tempo para arriscar novos rumos e, no início do mês, ele anunciou nas redes sociais, sua nova empreitada: videomaker.

"Depois de muita reflexão, iniciei os estudos e estou há alguns meses me dedicando a esse projeto", explicou.

"Os maiores investimentos foram em cursos de capacitação, porque alguns equipamentos eu já tinha. Sou uma pessoa curiosa e que gosta de aprender coisas novas, por isso, eu já estudava um pouco sobre o assunto", acrescentou.

Agora profissional do audiovisual, João criou um perfil no Instagram para vender seus serviços. O jovem se apresenta como Johnny e oferece edição de fotos e vídeos especificamente para redes sociais - TikTok , YouTube , Instagram e Facebook.

"[Meu público-alvo] São os influenciadores digitais, produtores, criadores de conteúdo em geral e negócios que usam a internet como forma de promover seus produtos e serviços. Tenho alguns parceiros que estão me incentivando, mas não tenho uma equipe fixa, o projeto ainda está em fase embrionária".

De acordo com a publicação, o videomaker oferece edição de vídeo para o feed do Instagram e Facebook por R$ 53. Já uma gravação para o Reels, a ferramenta queridinha da rede social do Mark Zuckerberg, sai por R$ 62.

Conteúdos mais longos para o YouTube custam R$ 125 - de sete a 15 minutos, com efeitos, textos e animações.

Johnny, o videomaker, também oferece um pacote promocional de edição de imagem com tratamento de pele, ajuste de cor e efeitos: dez fotos por R$ 200.

 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE