Repercussão

Após criticar casamento gay, Bruna Karla tem unfollow de Anitta

Artistas se posicionaram sobre o comentário da cantora gospel

Redação - Observatório dos Famosos
postado em 17/06/2022 10:16 / atualizado em 17/06/2022 10:18
 (crédito: Reprodução / Internet)
(crédito: Reprodução / Internet)

Após Bruna Karla criticar o casamento gay, durante uma entrevista ao podcast Positivamente, de Karina Bacchi, a cantora gospel recebeu unfollow de Anitta no Instagram e ganhou respostas de Ludmilla e Jão no Twitter.

As declarações da artista, consideradas homofóbicas, geraram revolta em muitas pessoas. Na ocasião, Bruna disse que se recusou a cantar no casamento de um amigo gay e ainda mencionou que homossexuais estão 'condenados ao inferno'.

Anitta parou de seguir Bruna Karla

Após a repercussão negativa das falas de Bruna Karla, a cantora Anitta, que no passado já chegou a fazer um cover da música Sou Humano, da artista gospel, deixou de segui-la no Instagram. A informação foi compartilhada por uma fanpage da famosa.


Ludmilla rebateu falas da cantora gospel

Em sua rede social, Ludmilla, que é casada com Brunna Gonçalves, repudiou as falas de Bruna Karla: 'Esse é o tipo de discurso que me embrulha o estômago e me deixa revoltada. Pessoas como ela, que se dizem 'porta-vozes' de Deus, descartam e fazem mal à pessoas o tempo inteiro pelo simples fato de elas serem quem elas são!', iniciou a famosa.

'Quantos de nós vamos precisar morrer gritando que ISSO NÃO É UMA ESCOLHA?! Mais quanto tempo vamos precisar sofrer pelo direito de amar? Amor ao próximo? Que próximo? Respeito? Pra quem? Chega de ódio. Chega de homofobia. Chega de transfobia. Nós imploramos. Chega!', desabafou a artista.

Jão se manifestou

Outro que fez questão de se manifestar sobre o assunto, foi o cantor Jão. 'O discurso dessa cantora gospel em um podcast é muito criminoso. Não dá pra ficar no 'ah, é só ignorar, é a religião dela...', porque essa fala enlouquece e mata muita gente que começa a se odiar. É uma homofobia escancarada e deveria ser passível de processo.', escreveu ele.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE