Campeonato Carioca

Flamengo levou a melhor sobre o Fluminense e venceu por 2 x 0

Em clássico equilibrado até a metade do confronto, Flamengo bate Fluminense, por 2 x 0, e fica mais perto do título da Taça Guanabara. Tricolor acusa cansaço após viagem e fracasso, em Quito, pela Recopa Sul-Americana

Autores dos gols da partida, Pedro e Everton Cebolinha correm para festejar com a torcida, diante de um abatido goleiro Fábio -  (crédito:  Gilvan de Souza / Flamengo)
Autores dos gols da partida, Pedro e Everton Cebolinha correm para festejar com a torcida, diante de um abatido goleiro Fábio - (crédito: Gilvan de Souza / Flamengo)
postado em 26/02/2024 05:01

Em jogo equilibrado pela 10ª rodada do Campeonato Carioca, o Flamengo levou a melhor sobre o Fluminense e venceu por 2 x 0, com gols de Pedro e Everton, ontem, no Estádio do Maracanã. O rubro-negro assume a liderança da Taça Guanabara, com 24 pontos, deixando o time das Laranjeiras logo atrás, com 21. Falta apenas uma rodada para o fim da primeira fase do estadual.

O jogo começou com o rubro-negro pressionando o tricolor com todos os jogadores no campo adversário, mas o Flu se defendia com o tradicional toque de bola que o fez campeão da última edição da Copa Libertadores. O calor de 40 graus no Rio influenciou no ritmo da partida, bastante concentrado no meio-campo até os 10 minutos. Mas, aos 16, Arias acionou o goleiro Rossi, após uma cobrança de falta que entraria no ângulo.

Aos 18, Douglas Costa cobrou escanteio curto para Diogo Barbosa, que devolveu e o atacante cruzou na área. Thiago Santos tocou e a bola foi para o fundo da rede. O gol foi anulado pelo VAR em decorrência de um impedimento.

O Fluminense não pressionava o Flamengo, mas ainda assim deixava o time rubro-negro sem opções para sair com a bola. Após errar um lançamento, Tite chamou a atenção de Rossi e pediu que ele saísse pela direita, com Varela. A marca do jogo aos 25 minutos era o equilíbrio, mas, com exceção à cobrança de Árias, os goleiros mal trabalharam.

O Flamengo tinha a posse de bola, mas errava no último passe para o gol. O Fluminense tentava avançar, mas também esbarrava nos passes errados. Aos 40, Douglas Costa deu uma lambreta em Pulgar e saiu jogando. Aos 44, Fábio se atrapalhou com a bola na boca do gol, mas sofreu falta de Pedro.

Enfim, gols

O Flamengo começou o segundo tempo em cima do Fluminense. Aos sete minutos, o time arrancou para o ataque e invadiu a área. Ayrton Lucas recebeu de Everton, pegou a bola pelo lado esquerdo, cruzou para Pedro, que escorou para dentro do gol.

A movimentação no placar deu um chacoalhão no tricolor, que passou a errar muitos passes na saída de bola. O técnico Fernando Diniz pedia mais velocidade, mas a equipe mostrava desgaste físico — o Fluminense entrou em campo na quarta-feira passada, quando perdeu para a LDU, por 1 x 0, na ida da Recopa Sul-Americana.

Aos 29, Arrascaeta tocou de calcanhar para Pedro, que fez o mesmo para Everton entrar na área e marcar: 2 x 0. Desgastados, os atletas do Fluminense começaram a chegar atrasados nas jogadas, provocando faltas. O Flamengo tocava a bola para passar o tempo e esperar o fim do jogo.

Pedro celebra gols e ignora críticas

A estrela de Pedro voltou a brilhar. O camisa 9 marcou na vitória do Flamengo sobre o Fluminense e manteve a boa fase com a camisa rubro-negra. Após ser vaiado na goleada sobre o Boavista, por 4 a 0, na semana passada, o centroavante fez as pazes com a torcida no clássico e minimizou as críticas.

"Nada vai me abalar, tanto elogios quanto as vaias. Vou ser sempre o mesmo, procurar evoluir e seguir focado, como sempre fiz desde que cheguei ao Flamengo. Quero agradecer pelos gols e pela vitória. Foi um jogo especial, porque fiz homenagens para meus filhos e minha esposa. Espero fazer mais gols para prestar mais homenagens”, disse o camisa 9, que será papai de gêmeos. Com o gol marcado, Pedro chegou a sete no Carioca e tem um a menos que Carlinhos, do Nova Iguaçu, na disputa pela artilharia. 

Outro destaque da partida, Everton Cebolinha enalteceu a atuação rubro-negra e destacou a própria evolução desde a chegada do técnico Tite. "É muito fácil jogar com jogadores inteligentes como Pedro, Arrascaeta e Nico (De La Cruz). Fui feliz em acertar a finalização, que foi no meio do gol, mas muito forte. Tenho procurado ajudar a equipe com gols e assistências”, disse o atacante.

“Desde o início era esse o nosso objetivo (título da Taça Guanabara). Sabemos que pode dar vantagem lá na frente. Matematicamente, ainda não conquistamos, mas vamos buscar esse título. O Fluminense tem um jogo muito difícil. Vamos procurar chegar concentrado para fazer a nossa parte e conquistar o título”, finalizou.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação