TSE Unificado

Tribunal Superior Eleitoral autoriza até 458 provimentos de cargos efetivos

A portaria foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (19/2)

Yasmin Rajab
postado em 20/02/2024 11:08
Tribunal Superior Eleitoral autoriza 458 provimentos de cargos efetivos -  (crédito: José Cruz/Agência Brasil)
Tribunal Superior Eleitoral autoriza 458 provimentos de cargos efetivos - (crédito: José Cruz/Agência Brasil)
int(7)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) publicou uma lista de provimentos de cargos efetivos autorizados para os diferentes órgãos da Justiça Eleitoral em 2024. O documento foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (19/2). Segundo a portaria, os provimentos são relativos a cargos vagos em decorrência de aposentadorias e falecimentos. 

De acordo com a tabela, foram autorizados o provimento de até 458 cargos efetivos, distribuídos entre os Tribunais do país. O TRE de Minas Gerais tem o maior número de provimentos autorizados, com 111 vagas que podem ser preenchidas (86 para técnicos e 25 para analistas). 

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo fica em segundo lugar, com 80 provimentos em 2024 (45 técnicos e 37 analistas). 

Para o Tribunal Regional do Distrito Federal foram autorizados seis provimentos, sendo três para técnicos e três para analistas. Confira abaixo a tabela completa: 

PORTARIA TSE Nº 89, DE 14 DE FEVEREIRO DE 2024
PORTARIA TSE Nº 89, DE 14 DE FEVEREIRO DE 2024 (foto: Reprodução/Diário Oficial da União)

Vale lembrar que há a previsão de lançamento do edital do TSE Unificado. O certame ofertará vagas para o Tribunal Superior Eleitoral, e os Tribunais Regionais Eleitorais dos seguintes estados: Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe e de São Paulo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação